Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 14 de julho de 2018

A PROFECIA INCA DA ÁGUIA E DO CONDOR

 

indioquero

 

A PROFECIA INCA DA ÁGUIA E DO CONDOR

Assim como é o momento do “Despertar da Pomba”, a ativação de minipolos magnéticos na Grade de Gaia, para o ancoramento da Consciência Crística, a volta do Espírito Santo na Terra, os Incas também guardam o conhecimento de Enoch sobre a Grande Mudança.

Os Incas falam do florescimento da nossa Semente de Luz. Estaremos lá no Equínócio da Primavera, abrindo-nos para todas as possibilidades de transformação individual e para contribuir com a global.


Aqui abaixo tem um texto que formatei para todos nós.

O Grandioso e Imponente Pachacutec, construtor de Machu Picchu, levanta seu cajado dourado em direção ao Sol, toca a testa, beija-o, golpeia-o três vezes na terra, e diz:”O Sol é agora um Sol Mãe.”

Somos das estrelas, com a essência da energia solar incorporada em humanos para a transformação do mundo. 

A Profecia Inca da Águia e do Condor 

No princípio a Águia e o Condor compartilhavam o céu . Era uma convivência harmoniosa como a do avô Sol e da avó Lua. Forças estranhas fizeram que ambos se separassem.

Desde então demarcaram cada um seu território no ar. Assim, os povos que antigamente viviam em paz e em festa, desconfiados, foram se separando, deixaram de conversar com os espíritos da natureza e escutar a música da Mãe-Terra. 

Diz a profecia que um dia a Águia e o Condor voltarão a se encontrar, a voar juntos. Assim, os povos outra vez conversarão com as montanhas, lançarão seus sonhos às estrelas e entoarão a música da Pachamama, em um concerto infinito à vida e à natureza. 

Como a Águia e o Condor, todos os povos do Norte e do Sul se reunirão novamente, com o AMOR, para ajudar a recuperar a irmandade entre todos nós, buscando a integração com a nossa Mãe-Terra e com todos os nossos irmãos e irmãs das Quatro Sagradas Direções. 

Todos os eventos que estão vivendo os povos originários no continente estão sob profecia. 
As águias, que são as nacionalidades dos povos da América do Norte e parte da América Central e os condores, seres do sul, nesse abraço profundo marcarão um novo tempo.

Tudo isto é parte de uma profecia, este momento é do Pachakuti, a Grande Mudança. 

Pacha significa o cosmos ou a Terra, enquanto Cuti significa transformar – “O Transformador da terra”. Pachacuti ou (Pachacutec) foi o nome dado ao nono soberano Inca, que construiu Machu Picchu e o Império dos Filhos do Sol – que veio na quinta era Inca ou o quinto sol, que, ironicamente, também trouxe o fim do mundo Inca com a chegada dos conquistadores espanhóis.

As profecias Andinas Incas preveem o retorno de Pachacuti (Pachacutec),– da Era Dourada, e de um “rasgo no tecido do tempo”- o não tempo; que as entradas para outras dimensões estão abrindo novamente – “o tempo da nova semente.”

A cultura Inca sempre soube que somos Sementes de Luz Divina.

Os ensinamentos andinos Inca envolvem Mosog Karpay, uma cerimônia especial em que a semente de Pachacuti é conduzida a fundir-se no corpo luminoso de cada um, assim, através de uma transmissão de energia conecta o indivíduo com o poder da Linhagem antiga, o semeador de Wiracocha.

Dentro da Semente estão todos os códigos de Corpo de Luz dos Incas, os seres deuses conectados diretamente com as estrelas.

Há muitas maneiras para Despertar A Semente da Divindade em todos nós. Através da oração (o discurso sagrado), através da cerimônia e ritual (ações sagradas), através da transmissão direta (a graça sagrada), e a prática de Ayni (santidade), as sementes dentro de nós podem acordar e prosperar.

No entanto, essas sementes não vão acordar até que nos livremos das falsas crenças de que estamos separados da Natureza, da Fonte Divina e da Mãe Cósmica.

Todos os povos nativos americanos têm uma comunhão com a Terra. Eles ainda podem caminhar na Terra e podem falar com as árvores, rios, e eles responderem.

“Siga seus próprios passos, aprenda com rios, árvores e pedras. Honre seus irmãos e irmãs. Honre a Mãe Terra e o Grande Espírito. Respeite a si mesmo e toda a criação. Olhe através dos olhos de sua alma e se comprometa com o essencial “.

Precisamos oferecer a Pachamama (Terra) o nosso Ayni (ser sagrado) mais elevado.

O parecer andino holístico das interrelações mostra três tipos de pessoas:

– Aqueles que têm conhecimento, conhecido como Yachay.

– Aqueles que têm amor e sentimentos, conhecido como Munay.

– Aqueles que têm a capacidade de se manifestar, conhecido como Llankay.

O povo europeu personifica principalmente o grande poder intelectual do Yachay. América do Norte o poder físico mais desenvolvido e força de vontade que leva à ação no mundo externo, correspondendo a Llankay. E os índios da América do Sul são ditos possuir o maior amor, o que representa Munay.

No entanto, de acordo com o pensamento andino, nenhuma dessas habilidades é superior uma a outra na verdade elas completam-se, e assim haverá uma humanidade unificada.

Além disso, estes três aspectos da mente, do corpo e do coração, devem ser amalgamados dentro de cada indivíduo. Isso nos convida uma profunda reflexão de que todos temos que trabalhar juntos, em cooperação, unindo os nossos pontos fortes e fracos como indivíduos na troca e reciprocidade.

Profecias dos Incas Queros

Os Q’ero são os últimos Incas – uma tribo de 600 pessoas que procuraram refúgio a alturas superiores a 4.200 metros, a fim de escapar dos conquistadores até à sua “descoberta” em 1949.

Quatro anos mais tarde, na festa anual das Plêiades, que acontece nos Andes, reunindo cerca de 70.000 peregrinos da América do Sul (muitos xamãs) foram surpreendidos, e para deixar os Q’ero, que sem aviso prévio e vestindo o emblema inca do Sol chegaram, e foram direcionados para o cume da montanha, para divulgar que o tempo das profecias estava perto.

Em 1996 os anciãos Q’ero viajaram para a América do Norte como um cumprimento de suas profecias. O líder da tribo e o xamã visitaram várias cidades norte-americanas, incluindo Nova York, onde se realizou uma cerimônia privada na Catedral de St. John “The Divine”(O Divino).

A transmissão do rito Mosoq Karpay é uma limpeza, e a cerimônia que representa o fim do relacionamento que você tem com o tempo linear.

Os ritos plantam a semente do conhecimento, a semente de Pachacuti, no corpo iluminado do recipiente (corpo físico) que o carrega.

De acordo com uma antiga profecia, este é o momento do grande encontro chamado Mastay e reintegração dos povos dos quatro pontos cardeais.

Eles acreditam que Munay, Amor e Compaixão, será a força motriz deste grande união dos povos; a reconstrução do templo Pachacuchi.

A profecia afirma que a América do Norte irá fornecer a força ou corpo físico; Europa irá fornecer o aspecto mental,; e o coração será fornecido pela América do Sul.

Os Sinais da Profecia se Cumprindo

A próxima Pachacuti ou Grande Mudança, já começou, e promete o surgimento de um novo ser humano após este período de confusão. O paradigma da civilização europeia continuará a entrar em colapso.

As profecias Pachacuti são conhecidas nos Andes, e acreditam que se referem ao retorno do líder Pachacuti para derrotar aqueles que usurparam a terra dos Incas. Mas o retorno de Pachacuti está ocorrendo em um nível coletivo.

Os Q’ero acreditam que as portas entre os mundos estão se abrindo novamente -. Fendas no tempo, onde podemos explorar nossas capacidades humanas recuperando nossa natureza iluminada, que é possível para todos aqueles que se atrevem a dar o salto.

Os xamãs andinos dizem:

– “Siga seus próprios passos. Aprenda com os rios, árvores e pedras. Honrem o Cristo, o Buda, seus irmãos e irmãs. Honre a Mãe Terra e o Grande Espírito. Honre a si mesmo e toda a criação … Olhe através dos olhos de sua alma e se comprometa com o essencial”.

 

aguiaeocondor (2)

https://www.decoracaoacoracao.blog.br/
https://lecocq.wordpress.com
Fonte: Rowina (La puerta del Arco Iris)
Fonte: Judith P. Bluestones “O retorno dos Filhos da Luz: Profecias dos incas e maias para um mundo novo”. – Sramana

Anúncios

Read Full Post »