Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Buda’

BÊNÇÃOS DE WESAK PARA A SUA ASCENSÃO
Mensagem de Selácia
Abril de 2014

E se durante estes momentos de raros alinhamentos planetários, você pudesse começar a se ligar a um vasto campo de energia para acelerar a sua ascensão?
Com a grande cruz desta semana trazendo à luz o que precisa mudar, você poderia se sentir como se estivesse fazendo um ato de malabarismo – auto refletindo sobre a sua própria vida e observando um mundo já em crise que fica ainda mais estranho.

Abrande o seu malabarismo por alguns momentos agora e considere isto. Estes momentos de caos vêm, de fato, com bênçãos abundantes – tão maravilhosas que nem mesmo o seu ego conivente poderia imaginá-las.
Estas bênçãos estão em uma categoria diferente das ações específicas que eu sugeri na semana passada – coisas que você poderia contemplar ou fazer para ter avanços durante a grande cruz desta semana, que conduz a um poderoso eclipse solar, na lua nova, em 28/29 de Abril.

JANELA DE BÊNÇÃOS DE WESAK
As energias benevolentes se tornaram disponíveis, em parte por causa de uma sincronicidade de ter energias transformadoras em Abril, que ocorrem pouco antes da abertura da janela de bênçãos anuais de Wesak.
Esta janela, na verdade, mantém um potencial mais benéfico e transformador neste ano, do que em 2012, à frente do Solstício de 21 de Dezembro. Embora não haja uma data linear para quando você poderá começar a acessar esta janela, em geral é de 6 a 8 semanas em torno da época do nascimento de Buda.
Para 2014, este período começa na última semana de Abril e vai até o Solstício, em 21 de Junho.

O QUE É O WESAK
Wesak é uma comemoração dos mestres iluminados que viveram na Terra antes de nós, dando-nos o modelo para a ascensão. Estes seres incluem Buda, Cristo, Tapihritsa, Kuan Yin, e muitos mais. No Wesak, também, nós celebramos o aniversário, a passagem e a iluminação de Buda.

As celebrações de Wesak – tais como aquelas realizadas com o Conselho dos 12, em 10 de Maio e 21 de Junho – são oportunidades de ter conexões tangíveis com estes grandes seres e as bênçãos que eles derramam sobre a Humanidade durante a temporada de Wesak. Estar em comunhão com os outros que também comemoram o Wesak, ajuda a ampliar o que você recebe, também.

Mesmo antes de uma celebração do Wesak, você pode, intencionalmente, ligar-se ao vasto campo de energia das bênçãos de Wesak para acelerar a sua própria ascensão. Wesak não se trata de religião. Trata-se de iluminação e do potencial de iluminação de cada ser que vive na Terra. Isto o inclui! Este potencial está realmente codificado em seu próprio DNA.

Para se beneficiar, você não precisa ter uma conexão pessoal com qualquer um dos seres iluminados associados ao Wesak. Se você os conhece ou não, ou teve uma experiência pessoal com eles, estes seres o conhecem bem. Eles são seres oniscientes e totalmente despertos que o compreendem e a humanidade, como um todo. Provavelmente, você teve experiências com alguns deles nos planos internos durante o período de sono. Alguns de vocês se conectaram de forma tangível com eles nas celebrações de Wesak, também.

CONECTANDO-SE COM AS BÊNÇÃOS
Durante a temporada de Wesak, há menos véus entre as dimensões, e os mestres iluminados, como Buda, tornam-se mais disponíveis à humanidade. Um campo palpável de bênçãos é criado durante este período. Se você experienciou isto em anos anteriores, poderá achá-lo ainda mais tangível neste ano.

Ligue-se a estas bênçãos estando em seu coração e ficando ancorado, desperto conscientemente para a sua própria energia. Mantenha o seu foco positivo e amoroso. Se estiver se sentindo agitado ou irritado, afaste estes estados antes de tentar se conectar com estas bênçãos.
Nos próximos dias, convide o seu Eu Superior para conectá-lo com estas energias benevolentes.

Peça insights e poderosas mudanças energéticas pessoais.
Seja muito honesto com você sobre o que impede o seu despertar e a plena expressão divina. Use esta época preciosa e fundamental – entre Abril e Junho – para fazer o trabalho interno necessário para se beneficiar plenamente destes momentos e das bênçãos de Wesak.

-…..—==II==—-…..-

Direitos Autorais 2013 * www.selacia.com
Você está convidado a compartilhar estas mensagens do Conselho dos 12 com outros, e colocá-los na Internet, na mídia social, em blogs e em sites. Por favor, inclua toda a mensagem, a fonte e o endereço do site. Que possam caminhar em um mundo cheio de amor e de bondade.
Traduzido por: Regina Drumond Chichorro  –
reginamadrumond@yahoo.com.br

Read Full Post »

Em 2013, a Lua cheia de Wesak ocorreu no mês de Abril, mas estas energias continuam em expansão…

 

O RETORNO DA LUZ
CONECTANDO-SE COM AS BÊNÇÃOS DE WESAK
Mensagem de Selácia
6 de Maio de 2013

 

 

 

metatronico

 

Esta temporada de Wesak em 2013 é extraordinária, com um grande potencial para nos impulsionar para um estado vibracional mais elevado de ser. Esteja desperto para as oportunidades e você terá um poderoso combustível para a sua iluminação. Você pode desprender quantidades significativas de velhos padrões disfuncionais e entrar em seu propósito mais elevado – muito mais fácil do que nunca.
Por que este Wesak é diferente?
Em primeiro lugar, tem havido uma aceleração significativa do despertar da humanidade desde o ano passado. Eventos em escala mundial e mudanças na consciência significam mudanças dramáticas na forma com que as pessoas percebem e respondem às circunstâncias. Houve pontos altos no processo do despertar durante 2012 – incluindo o Solstício em Dezembro de 2012 – mas este Wesak carrega potenciais ainda maiores.

Em segundo lugar, independentemente de como você vê o seu próprio progresso espiritual ao longo do ano passado, você realmente cresceu na consciência e na capacidade de resplandecer intensamente a sua luz no mundo. Algumas vezes você pode sentir que é o mesmo de antes, ou simplesmente se sentir frustrado em relação aos desafios de longa data que ainda persistem. É preciso grande clareza para perceber as suas mudanças internas sutis. As aparências enganam. Confie que você não é o mesmo ser que era há um ano.

Em terceiro lugar, existe agora mais abertura às energias espirituais disponíveis a cada ano durante o Wesak. Neste momento do ano, é muitas vezes mais fácil acessar a luz e as bênçãos espirituais dos seres iluminados como o Buda. Ao participar neste ano, entretanto, você pode inflamar o seu crescimento espiritual, com grande velocidade. Um portal energético expandido está aberto às energias espirituais e à sabedoria que emanam das dimensões superiores. Você pode se ligar a ele agora.

Em quarto lugar, os ciclos planetários incomuns deste ano, criam potenciais enormes para mudanças revolucionárias na consciência. Os alinhamentos planetários provocam grande transformação – interior e exterior – e catalisam um questionamento profundo e um desejo de mudança. Você não precisa entender de astrologia para ser afetado. Estas coisas afetam a todos.
Apenas em Maio há dois Eclipses. O Eclipse Solar em 9 de Maio, na lua nova, irá estimular os eventos mundiais do mundo externo. Duas semanas mais tarde, o Eclipse Lunar em 24 de Maio, na lua cheia, irá inflamar as questões do mundo interior. Seu passeio pode prosseguir de maneira mais suave quando você se conecta com as bênçãos de Wesak e as aberturas energéticas. Grandes mudanças são possíveis para você então.

Em quinto lugar, o seu processo de iniciação espiritual pode se acelerar de forma significativa nesta temporada. Wesak é tipicamente um momento de iniciação e de evolução espiritual, mas os potenciais são agora quânticos. Isto é porque você está evoluindo para um estado multidimensional que é quântico e vasto. Isto é parte do seu destino e está ligado ao seu DNA.
Você pode não ter ouvido falar ou assistido a um Wesak, mas o seu DNA mantém uma memória do que os antigos mestres iluminados ensinaram sobre o caminho da iluminação. Isto é porque os seus antepassados aprenderam e também por causa das memórias na consciência de massa da humanidade. Estas coisas não são esquecidas, mesmo nos momentos mais tenebrosos.
Sua verdadeira natureza, afinal, é divina.
Ela está codificada em você para que se lembre disto e desperte o seu eu verdadeiro.

Cada pessoa tem o seu próprio momento para a iluminação.
Seres iluminados como Buda, Cristo e Tapihritsa ensinaram estas coisas – em parte pela forma como eles viveram as suas vidas. Quando comemora o Wesak, você pode se conectar de forma tangível com estes seres, recebendo a sua ajuda, com a sua própria libertação. Há energias espirituais em expansão presentes, e menos véus entre as dimensões, ajudando-o a acessar bênçãos abundantes. Seu despertar pode entrar em uma nova fase.
Durante os dias de comemoração do Wesak, e da temporada como um todo, coloque-se em situações que lhe permitam se conectar com os outros no caminho do despertar consciente. Passe também algum tempo pessoalmente com estas pessoas. Se puder, una-se a celebrações em grupo que ajudem a ampliar experiências, enquanto também elevam a humanidade.

A luz dos mestres iluminados está agora mais acessível do que nunca.
Abra-se a ela.

Permita que o exemplo destes antigos agite uma nova dedicação interior, dando-lhe o estímulo espiritual e o impulso que você precisa para a sua própria auto-realização.
Tome medidas que lhe permitam resplandecer a sua luz no mundo. Seus entes queridos, vizinhos e outros nem mesmo sabem que será um grande benefício quando você compartilhar a sua luz. Na verdade, a sua luz irá catalisar o processo de abertura para os outros. Não subestime o seu próprio poder para mudar o mundo.
Lembre-se do seu poder como um agente divino de mudanças – a sua capacidade de receber a bondade do universo e de criar um mundo cheio de luz.
Ligue-se a isto e você poderá cumprir o seu propósito.

-…..—==II==—-…..-

Direitos Autorais 2013 * www.selacia.com
Você está convidado a compartilhar estas mensagens do Conselho dos 12 com outros, e colocá-los na Internet, na mídia social, em blogs e em sites. Por favor, inclua toda a mensagem, a fonte e o endereço do site. Que possam caminhar em um mundo cheio de amor e de bondade.
Traduzido por: Regina Drumond Chichorro  – reginamadrumond@yahoo.com.br

Read Full Post »

buda

Lua Cheia de Wesak, neste ano de 2013, acontecerá dia 25/04, quinta feira, as 16:57hs.

Data importante para meditarmos, aproveitando esta “fenda” cósmica, para intensificar a Luz  através de nossa fisicalidade, para nossas vidas e para o Planeta.

A LENDA DE WESAK

(Tradução do texto: “versión libre de varios autores: Alice A. Bailey, Torkom Saraydariam, C.W. Leadbeater” encontrado no site www.sabiduriarcana.org)

“Nenhum preço que nos seja exigido será demasiadamente alto para sermos útil à Hierarquia no momento da Lua Cheia de Touro, o Festival de Wesak. Nenhum preço é demasiadamente alto para obtermos a iluminação espiritual possível, particularmente neste momento.” Djwhal Khul.

OBS: A Lua Cheia de Touro ocorrerá no dia 25 de abril de 2013

O Festival de Wesak é uma celebração anual, que acontece no momento do Plenilúnio [lua cheia] de Touro, quando a bênção de Deus é transmitida à Terra, por intermédio de Buda e de Seu Irmão, o Cristo. Paralelamente ao acontecimento espiritual interno, tem lugar a cerimônia física externa, num pequeno vale do Tibet, no Himalaia. O sonho, lenda ou acontecimento pode ser descrito da seguinte forma:

Existe um vale, situado ao pé do Himalaia tibetano, numa altitude bem elevada, rodeado por montanhas, exceto na face nordeste, onde existe uma abertura estreita. Esse vale tem a forma de uma garrafa, com o gargalo voltado para nordeste, abrindo-se para o sul. No extremo norte, perto da abertura, há uma grande rocha plana. As encostas das montanhas estão cobertas de árvores, mas no vale não há árvores nem arbustos – ele está coberto por um tapete de pasto duro.

No momento do Plenilúnio de Touro, começam a chegar peregrinos, homens santos e lamas, que vão ocupando a parte sul e central, deixando o extremo nordeste relativamente livre. Ali, segundo diz a lenda, se congrega um grupo de Grandes Seres que são os custódios, na Terra, do Plano de Deus para o nosso planeta e para a humanidade. Com sua sabedoria, amor e conhecimento, formam uma muralha protetora para a nossa raça, tratando de guiar-nos da escuridão para a luz, do irreal para o real, e da morte para a imortalidade. Este grupo de conhecedores da divindade se coloca nos limites do vale, em círculos concêntricos, de acordo com o grau de desenvolvimento iniciático, preparando-se para um grande Ato de Serviço.

Diante da rocha e voltados para nordeste, se encontram – em níveis etéricos – os Seres chamados “Os Três Grandes Senhores”: o Cristo, que se situa no centro; o Senhor das formas viventes, o Manú, que se situa à direita; e o Senhor da Civilização, o Mestre Rakoczi, que se encontra à esquerda. Sobre a rocha descansa um vaso de cristal cheio de água.

Atrás do grupo de Mestres, Adeptos, iniciados e trabalhadores adiantados no Plano de Deus, se situam os discípulos e aspirantes do mundo, em seus diversos graus e grupos – aqueles que, nesta época, constituem o Novo Grupo de Servidores do Mundo. Alguns estão presentes em corpo físico e chegam por meios comuns; outros estão presentes em seus corpos espirituais e em estado de sonho.

Ao se aproximar o momento da Lua Cheia, produz-se uma grande quietude entre a multidão e todos voltam o olhar para o nordeste. A um sinal dado, os Grandes Seres formam três círculos concêntricos e começam a cantar. Quando o cântico se aprofunda e ganha mais ritmo, os Visitantes etéricos se materializam e uma figura gloriosa se torna visível no centro dos círculos, a qual é chamada por vários nomes: Senhor Maitreya, Bodhisattva, Cristo, Senhor da Paz e do Amor. É o Mestre de todos os Mestres que formam a Hierarquia planetária para levar a cabo o propósito divino deste planeta.

O Cristo aparece vestido com um manto branco puro, Seu cabelo caindo em ondas sobre seus ombros. Ele tem o Cetro de Poder em Sua mão, o qual lhe foi dado pelo Ancião dos Dias para esta ocasião. Nenhum Mestre pode tocá-lo, salvo o Cristo, o Mestre de todos os Mestres. Em cada extremo deste Cetro de Poder, há uma grande empunhadura de diamante, que irradia uma aura azul e alaranjada de grande beleza. Os Iniciados que estão nos três círculos focalizam-no no centro e, quando Ele se torna mais visível, todos Eles se inclinam e cantam um mantra de saudação e afirmação.

Em seguida, estes círculos transformam-se num só círculo e uma cruz, em cujo centro está o Cristo. Aqui novamente o cântico comove os corações e as almas dos presentes, e descem mais alegria, paz e bênçãos sobre a multidão.

O próximo movimento é o triângulo dentro do círculo, em cujo ápice está o Cristo. Ele está de pé perto da pedra e coloca o Cetro de Poder sobre ela. Na rocha, se vê o vaso de cristal com ornamentações douradas e grinaldas de flores de loto que cobrem a rocha e pendem de todos os cantos.

Depois Eles realizam outro movimento, que é um triângulo com três ovais que se entrelaçam no centro do mesmo, onde está o Cristo. O movimento seguinte é una estrela de seis pontas e, depois a estrela do Cristo: o pentagrama ou estrela de cinco pontas. Aqui o Cristo está no ápice, perto da pedra; à sua direita, o Manú; à sua esquerda, o Mestre Rakoczi; um Grande Ser no centro e outros dois Grandes nas pontas inferiores da estrela.

Estão presentes os regentes de todos os tipos de energia: os Mestres Morya, Koot Humi, Veneziano, Serapis, Hilarion, Jesus, e Iniciados, discípulos e aspirantes espirituais; e então o cântico cria uma grande tensão na multidão e Cristo, tomando o Cetro de Poder que estava na pedra, levanta-o e diz: – “ — Pronto, Senhor, venha…”

Em seguida, coloca novamente seu Cetro de Poder sobre a pedra durante uns poucos momentos antes da Lua Cheia, e os olhos de todos os presentes se voltam para a pedra. A expectativa da multidão aumenta e a tensão torna-se maior e continua crescendo. Através da multidão, parece sentir-se um estímulo ou vibração potente, que tem o efeito de despertar as almas dos presentes, fundindo e unificando o grupo, elevando a todos e realizando-se uma grande ação de demanda, ânsia e expectativa espiritual. É a culminação da aspiração do mundo que se acha enfocada neste grupo expectante.

Poucos minutos antes da hora exata, em que tem lugar o Plenilúnio, se divisa ao longe um pequeno ponto de luz no céu, que ao se aproximar, vai se transformando numa silhueta nítida, que adquire a forma do Buda sentado em sua clássica posição de loto, envolto em Seu manto cor de açafrão, banhado em luz e cor, e com sua mão direita levantada, abençoando a todos. Quando Ele chega num ponto sobre a rocha, Cristo entoa A Grande Invocação e todos os presentes caem prostrados tocando a Terra com suas frontes.

Esta Grande Invocação cria uma corrente estupenda de energia que inunda os corações dos aspirantes, discípulos e Iniciados, e chega… a Deus. Este é o momento mais sagrado do ano, o momento em que a humanidade e a divindade tomam contato. No momento exato da Lua Cheia, o Buda passa a Cristo a energia do primeiro raio – Vontade – que Cristo recebe e transforma em Vontade ao Bem.

Cristo é o grande celebrante, estende Suas mãos, pega o vaso, levanta-o sobre Sua cabeça e logo coloca-o de novo sobre a pedra. Então, os Mestres cantam hinos sagrados e o Buda, o Grande Iluminado, depois de abençoar a multidão, desaparece lentamente no espaço.

Toda a cerimônia da bênção, desde que Buda aparece ao longe, até o momento em que desaparece, dura apenas 8 minutos. O sacrifício anual que Buda realiza pela humanidade se conclui, quando Ele retornar a esse lugar no alto, onde trabalha e espera.

O Senhor Buda possui sua modalidade especial de energia, que Ele derrama sobre nós, ao abençoar o mundo. Esta bênção é maravilhosamente excepcional, por sua autoridade e categoria, pois Buda tem acesso a planos da natureza que não estão ao alcance da humanidade; e portanto, pode transmutar e transferir ao nosso plano a energia de planos superiores. Sem a mediação de Buda, esta energia não seria aproveitável, pois sua vibração é muito elevada e nos é impossível percebe-la nos planos físico, emocional e mental. Assim, a energia que Buda difunde, através da sua bênção, encontra canais por onde circular, levando alento e paz àqueles que são capazes de recebê-la.

Ano após ano, Buda regressa para distribuir Sua bênção e a mesma cerimônia se repete. Cada ano, Ele e Seu Irmão, o Cristo, trabalham em íntima colaboração para beneficio espiritual da humanidade. Nestes dois Grandes Filhos de Deus concentraram-se dois aspectos da Vida Divina. Através do Buda, flui a Sabedoria de Deus; através do Cristo, o Amor de Deus se manifesta à humanidade, derramando-se sobre ela na Lua Cheia de Touro.

Nesse momento são possíveis grandes expansões de consciência. Os discípulos e iniciados de todas as partes podem ser ajudados e estimulados espiritualmente, a fim de que possam penetrar conscientemente nos mistérios do Reino de Deus.

Continuando a lenda, quando o Buda desaparece, a multidão se põe em pé e Cristo distribui a água bendita aos Iniciados e a todos que estão presentes no vale. Esta linda “cerimônia da comunhão da água” nos insinua simbolicamente, que a Nova Era já está sobre nós, a Era de Aquário, a do “Portador da Água”. A água magnetizada pela presença de Buda e Cristo contém certas propriedades curativas. Depois da bênção, a multidão se dispersa silenciosamente, encaminhando-se para seus lugares de serviço.

Tal é a lenda por trás deste Festival, e também, tal é a realidade, se nos atrevermos a acreditar nela e se nossas mentes estiverem suficientemente abertas e nossos corações suficientemente expectantes, para reconhecermos sua possibilidade. Esta idéia requer que ajustemos algumas de nossas crenças mais caras. Mas, se puder ser captada e compreendida, surgirá em nossa consciência a possibilidade de a raça humana se conscientizar de sua própria divindade, podendo desenvolver uma Ciência de Aproximação às Forças da Vida e a verdades mais profundas, que ainda estão ocultas.

Homens e mulheres do mundo, guiados em uníssono por Buda, que trouxe a Luz ao Oriente, e por Cristo, que revelou a Luz ao Ocidente, podem pedir e evocar uma bênção e revelação espiritual tão intensas, que num futuro imediato poderá se manifestar aquilo a que a humanidade tanto aspira: “paz na Terra e boa vontade entre os homens”. Desta maneira, podemos introduzir uma Era de fraternidade e compreensão que permitirá ao homem dispor de mais tempo para se dedicar a buscar Deus por si mesmo.

Podemos participar do Festival de Wesak através do jejum, ou da oração, ou da meditação individual ou grupal. Recitar tanto quanto possível a Grande Invocação nos dois dias que antecedem o Festival e nos dois dias posteriores. O ideal é recitá-la ao amanhecer, ao meio-dia, às cinco da tarde, ao anoitecer e no momento exato do Plenilúnio. Manter-se em estado de permanente atenção e serena expectativa.

A GRANDE INVOCAÇÃO (Recitada no Presente)

Do ponto de Luz na Mente de Deus,

Flui luz às mentes dos homens;

A Luz desce à Terra.

Do ponto de Amor no Coração de Deus,

Flui amor aos corações dos homens;

O Cristo está na Terra.

Do centro onde a Vontade de Deus é conhecida,

Guia o Propósito as pequenas vontades dos homens,

O Propósito que os Mestres conhecem e servem

Do centro a que chamamos raça dos homens

Realiza-se o Plano de Amor e de Luz

E sela-se para sempre a porta onde habita o mal.

A Luz, o Amor e o Poder restabelecem o Plano na Terra.

Read Full Post »

WESAK – A SUA IMPORTÂNCIA EM 2012.

(Este ano será no dia 6 de maio)

COMO VOCÊ E A HUMANIDADE SE BENEFICIARÃO DAS BÊNÇÃOS DE WESAK.

Uma Mensagem do Conselho dos 12, canalizada por Selácia.

img

Agora, as energias das bênçãos anuais de Wesak estão se formando, os Mestres iluminados se reunindo e se conectando com a humanidade. Os grandes, como Buda, Cristo e Kuan Yin, estarão com vocês de forma mais tangível novamente nesta temporada. Nas celebrações de Wesak em todo o mundo, vocês serão capazes de sentir a presença deles e de receberem a sua sabedoria.

As semanas que levam à Wesak e as que se seguem, mantêm tradicionalmente uma potência muito elevada. Se vocês ficarem em silêncio e pedirem as bênçãos, poderão senti-las mesmo agora. Durante 2012, as bênçãos auspiciosas de Wesak estão ampliadas. Há também o tema de uma energia diferente neste ano, pois este Junho é o momento do trânsito de Vênus – um ciclo planetário que tipicamente precede grandes mudanças na consciência.

O Trânsito de Vênus em Junho de 2012, é parte de uma longa progressão catalisando o retorno do feminino divino na Terra. O retorno do feminino é vital para o nascimento de um novo tipo de mundo baseado no amor. O mundo convencional em que vocês vivem agora, enraizado nos modos do velho paradigma, é baseado no medo. Este mundo está se desintegrando – rapidamente.

Estes tempos são o auge de uma jornada muito longa para a humanidade. Durante este ano, vocês terão uma oportunidade de ver os frutos de seus constantes esforços. A partir de todos os treinamentos que vocês tiveram em tempos passados… de todas as lutas pelas quais passaram… de toda a sua dedicação ao caminho da transformação espiritual. A partir destas coisas vocês começarão a ver uma mudança notável. Quando vocês se tornam pessoalmente mais amorosos e alegres, elevam a todos a sua volta. Quando compreendem e vivem verdadeiramente a sua unidade, vocês ajudam a toda a humanidade a fazer o mesmo.

Vocês estão no meio de um empreendimento revolucionário, participando de um despertar em massa da humanidade, em todo o planeta. Vocês vieram para ser um participante fundamental – um Criador de Mudanças Divino. Isto não seria uma pequena tarefa, mas vocês tiveram os preparativos e estavam dispostos a assumir os riscos para se juntarem a este experimento. Uma parte sábia de vocês sabia que em pontos cruciais ao longo do caminho, vocês se conectariam com reforços de energia divina, ajudando-os a eliminar os obstáculos e verem a sua existência com clareza. Vocês sabiam que Wesak seria um destes momentos em que poderiam se conectar com um nível expandido do combustível espiritual.

Permitam-se conectar com as bênçãos de Wesak neste ano. Definam a sua intenção para receberem plenamente a partir desta temporada. Envolvam-se com outros que, como vocês, estão no caminho da iluminação. Decidam hoje que irão aproveitar as oportunidades para acelerar o seu despertar – uma abertura a tudo o que vocês possam ser e ajudando a criar um mundo amoroso.

Enquanto vocês continuam a jornada da descoberta de sua natureza divina, nós os envolvemos com o nosso amor e bênçãos.

Nós somos O Conselho dos 12.

www.Selacia.com

Traduzido por: Regina Drumond Chichorro –reginamadrumond@yahoo.com.br

Read Full Post »

A MENSAGEM SIMPLES DE WESAK

 

(lua cheia de Maio)

 

 Mensagem canalizada por Rebecca Couch, do Conselho da Luz

 

 

Amados, que dia extraordinário, cheio de sugestiva antecipação de grandes coisas! Todos os dias são assim, mas neste dia muitos se juntam em foco unificado por um objetivo comum, e isto traz grandes possibilidades. Há um campo de luz mais belo e energizado envolvendo o planeta neste momento. Nós desejamos que vocês pudessem vê-lo! Para toda a aparente melancolia em seu mundo construído, o mundo energético de apoio através do Amor Universal é a presença mais grandiosa e magnífica e está aqui para ajudá-los agora. Tudo o que vocês precisam fazer é se tornar a mesma energia e o poder desta grande luz transformadora que se manifesta profundamente no plano terreno da consciência. Compreendem o que eu quero dizer? O campo existe “lá fora” e “aqui”. Eles apenas precisam se alinhar e se expandir.

E assim o que isto significa para a sua vida cotidiana? Significa um compromisso mais profundo e refinado com o seu Eu Superior que está indissoluvelmente ligado à Causa Maior e se expressa na experiência humana expandida como: verdadeira liberdade, aumento do uso de todas as faculdades humanas, abundância infinita, profundo senso de propósito e a sua interligação com o propósito universal, viver o amor fraternal, interação harmoniosa com todas as formas de vida, expressão de soluções divinas para a vida terrestre, a presença do Amor Maior em todos os momentos, etc…. Quando isto se torna uma expressão firme nos corações daqueles de quem sabe qual é o seu propósito, isto crescerá nos corações de muitos, e em seguida, de todos. Assim quando vocês estão trabalhando na cura de suas próprias feridas, vocês curam as feridas de todos. Quando pretendem purificar, vocês purificam a todos. Quando expressam o Amor como o seu único brilho, assim isto se torna para todos. Quando reconhecem a sua Verdadeira Magnificência, isto se torna possível para todos.

Desta forma a mensagem de Wesak é apenas esta:

Saibam que vocês são uma expressão da perfeição divina na Terra. Tornar-se esta verdade é que é a grande transformação da Terra, também chamada de Nascimento da Nova Era, Ascensão, Era da Iluminação, Idade do Ouro, Os Mil Anos de Paz, a Era de Aquário… Quando vocês começarem a experienciar mais alegria e paz, amor e abundância, harmonia, milagres e perfeição em suas vidas, assim será também com os outros. E assim os seus irmãos e irmãs conhecidos e desconhecidos. Assim será com o reino animal, o reino das plantas e o reino mineral… a terra, o ar, o fogo, a água e o éter. Pois é através de vocês que isto é feito, através de vocês que a paz chega, através de vocês que o amor resplandece, através de vocês que é criado o Céu na Terra. Focalizem-se somente nisto. Saibam que vocês são atendidos de formas inimagináveis e saibam que os seus esforços são seguros para o sucesso. Não desistam, não concebam que vocês podem vacilar e continuem em frente. Está feito e assim é!

Permitam que a magnitude desta Lua Cheia de Wesak amplie os seus esforços e rejuvenesça o seu espírito! Nós nos unimos a vocês tanto no altar do compromisso, como no círculo de fogo da celebração, enquanto vocês dançam para a liberdade!

Nós estamos com vocês durante todo o tempo,

O Conselho da Luz que está Dentro de Cada Um

Read Full Post »

 

 

A LENDA DE WESAK

(Tradução do texto: “versión libre de varios autores: Alice A. Bailey, Torkom Saraydariam, C.W. Leadbeater” encontrado no site www.sabiduriarcana.org )
 
“Nenhum preço que nos seja exigido será demasiadamente alto para sermos útil à Hierarquia no momento da Lua Cheia de Touro, o Festival de Wesak. Nenhum preço é demasiadamente alto para obtermos a iluminação espiritual possível, particularmente neste momento.” Djwhal Khul.
 
O Festival de Wesak é uma celebração anual, que acontece no momento do Plenilúnio de Touro, quando a bênção de Deus é transmitida à Terra, por intermédio de Buda e de Seu Irmão, o Cristo. Paralelamente ao acontecimento espiritual interno, tem lugar a cerimônia física externa, num pequeno vale do Tibet, no Himalaia. O sonho, lenda ou acontecimento pode ser descrito da seguinte forma:
Existe um vale, situado ao pé do Himalaia tibetano, numa altitude bem elevada, rodeado por montanhas, exceto na face nordeste, onde existe uma abertura estreita. Esse vale tem a forma de uma garrafa, com o gargalo voltado para nordeste, abrindo-se para o sul. No extremo norte, perto da abertura, há uma grande rocha plana. As encostas das montanhas estão cobertas de árvores, mas no vale não há árvores nem arbustos – ele está coberto por um tapete de pasto duro.
 
No momento do Plenilúnio de Touro, começam a chegar peregrinos, homens santos e lamas, que vão ocupando a parte sul e central, deixando o extremo nordeste relativamente livre. Ali, segundo diz a lenda, se congrega um grupo de Grandes Seres que são os custódios, na Terra, do Plano de Deus para o nosso planeta e para a humanidade. Com sua sabedoria, amor e conhecimento, formam uma muralha protetora para a nossa raça, tratando de guiar-nos da escuridão para a luz, do irreal para o real, e da morte para a imortalidade. Este grupo de conhecedores da divindade se coloca nos limites do vale, em círculos concêntricos, de acordo com o grau de desenvolvimento iniciático, preparando-se para um grande Ato de Serviço.
Diante da rocha e voltados para nordeste, se encontram – em níveis etéricos – os Seres chamados “Os Três Grandes Senhores”: o Cristo, que se situa no centro; o Senhor das formas viventes, o Manú, que se situa à direita; e o Senhor da Civilização, o Mestre Rakoczi, que se encontra à esquerda. Sobre a rocha descansa um vaso de cristal cheio de água.
 
Atrás do grupo de Mestres, Adeptos, iniciados e trabalhadores adiantados no Plano de Deus, se situam os discípulos e aspirantes do mundo, em seus diversos graus e grupos – aqueles que, nesta época, constituem o Novo Grupo de Servidores do Mundo. Alguns estão presentes em corpo físico e chegam por meios comuns; outros estão presentes em seus corpos espirituais e em estado de sonho.
 
Ao se aproximar o momento da Lua Cheia, produz-se uma grande quietude entre a multidão e todos voltam o olhar para o nordeste. A um sinal dado, os Grandes Seres formam três círculos concêntricos e começam a cantar. Quando o cântico se aprofunda e ganha mais ritmo, os Visitantes etéricos se materializam e uma figura gloriosa se torna visível no centro dos círculos, a qual é chamada por vários nomes: Senhor Maitreya, Bodhisattva, Cristo, Senhor da Paz e do Amor. É o Mestre de todos os Mestres que formam a Hierarquia planetária para levar a cabo o propósito divino deste planeta.
 
O Cristo aparece vestido com um manto branco puro, Seu cabelo caindo em ondas sobre seus ombros. Ele tem o Cetro de Poder em Sua mão, o qual lhe foi dado pelo Ancião dos Dias para esta ocasião. Nenhum Mestre pode tocá-lo, salvo o Cristo, o Mestre de todos os Mestres. Em cada extremo deste Cetro de Poder, há uma grande empunhadura de diamante, que irradia uma aura azul e alaranjada de grande beleza. Os Iniciados que estão nos três círculos focalizam-no no centro e, quando Ele se torna mais visível, todos Eles se inclinam e cantam um mantra de saudação e afirmação.
 
Em seguida, estes círculos transformam-se num só círculo e uma cruz, em cujo centro está o Cristo. Aqui novamente o cântico comove os corações e as almas dos presentes, e descem mais alegria, paz e bênçãos sobre a multidão.
O próximo movimento é o triângulo dentro do círculo, em cujo ápice está o Cristo. Ele está de pé perto da pedra e coloca o Cetro de Poder sobre ela. Na rocha, se vê o vaso de cristal com ornamentações douradas e grinaldas de flores de loto que cobrem a rocha e pendem de todos os cantos.
 
Depois Eles realizam outro movimento, que é um triângulo com três ovais que se entrelaçam no centro do mesmo, onde está o Cristo. O movimento seguinte é una estrela de seis pontas e, depois a estrela do Cristo: o pentagrama ou estrela de cinco pontas. Aqui o Cristo está no ápice, perto da pedra; à sua direita, o Manú; à sua esquerda, o Mestre Rakoczi; um Grande Ser no centro e outros dois Grandes nas pontas inferiores da estrela.
 
Estão presentes os regentes de todos os tipos de energia: os Mestres Morya, Koot Humi, Veneziano, Serapis, Hilarion, Jesus, e Iniciados, discípulos e aspirantes espirituais; e então o cântico cria uma grande tensão na multidão e Cristo, tomando o Cetro de Poder que estava na pedra, levanta-o e diz: – “ — Pronto, Senhor, venha…”
 
Em seguida, coloca novamente seu Cetro de Poder sobre a pedra durante uns poucos momentos antes da Lua Cheia, e os olhos de todos os presentes se voltam para a pedra. A expectativa da multidão aumenta e a tensão torna-se maior e continua crescendo. Através da multidão, parece sentir-se um estímulo ou vibração potente, que tem o efeito de despertar as almas dos presentes, fundindo e unificando o grupo, elevando a todos e realizando-se uma grande ação de demanda, ânsia e expectativa espiritual. É a culminação da aspiração do mundo que se acha enfocada neste grupo expectante.
 
Poucos minutos antes da hora exata, em que tem lugar o Plenilúnio, se divisa ao longe um pequeno ponto de luz no céu, que ao se aproximar, vai se transformando numa silhueta nítida, que adquire a forma do Buda sentado em sua clássica posição de loto, envolto em Seu manto cor de açafrão, banhado em luz e cor, e com sua mão direita levantada, abençoando a todos. Quando Ele chega num ponto sobre a rocha, Cristo entoa A Grande Invocação e todos os presentes caem prostrados tocando a Terra com suas frontes.
 
Esta Grande Invocação cria uma corrente estupenda de energia que inunda os corações dos aspirantes, discípulos e Iniciados, e chega… a Deus. Este é o momento mais sagrado do ano, o momento em que a humanidade e a divindade tomam contato. No momento exato da Lua Cheia, o Buda passa a Cristo a energia do primeiro raio – Vontade – que Cristo recebe e transforma em  Vontade ao Bem.
Cristo é o grande celebrante, estende Suas mãos, pega o vaso, levanta-o sobre Sua cabeça e logo coloca-o de novo sobre a pedra. Então, os Mestres cantam hinos sagrados e o Buda, o Grande Iluminado, depois de abençoar a multidão, desaparece lentamente no espaço.
 
Toda a cerimônia da bênção, desde que Buda aparece ao longe, até o momento em que desaparece, dura apenas 8 minutos. O sacrifício anual que Buda realiza pela humanidade se conclui, quando Ele retornar a esse lugar no alto, onde trabalha e espera.
 
O Senhor Buda possui sua modalidade especial de energia, que Ele derrama sobre nós, ao abençoar o mundo. Esta bênção é maravilhosamente excepcional, por sua autoridade e categoria, pois Buda tem acesso a planos da natureza que não estão ao alcance da humanidade; e portanto, pode transmutar e transferir ao nosso plano a energia de planos superiores. Sem a mediação de Buda, esta energia não seria aproveitável, pois sua vibração é muito elevada e nos é impossível percebe-la nos planos físico, emocional e mental. Assim, a energia que Buda difunde, através da sua bênção, encontra canais por onde circular, levando alento e paz àqueles que são capazes de recebê-la.
 
Ano após ano, Buda regressa para distribuir Sua bênção e a mesma cerimônia se repete. Cada ano, Ele e Seu Irmão, o Cristo, trabalham em íntima colaboração para beneficio espiritual da humanidade. Nestes dois Grandes Filhos de Deus concentraram-se dois aspectos da Vida Divina. Através do Buda, flui a Sabedoria de Deus; através do Cristo, o Amor de Deus se manifesta à humanidade, derramando-se sobre ela na Lua Cheia de Touro.
 
Nesse momento são possíveis grandes expansões de consciência. Os discípulos e iniciados de todas as partes podem ser ajudados e estimulados espiritualmente, a fim de que possam penetrar conscientemente nos mistérios do Reino de Deus.
Continuando a lenda, quando o Buda desaparece, a multidão se põe em pé e Cristo distribui a água bendita aos Iniciados e a todos que estão presentes no vale. Esta linda “cerimônia da comunhão da água” nos insinua simbolicamente, que a Nova Era já está sobre nós, a Era de Aquário, a do “Portador da Água”. A água magnetizada pela presença de Buda e Cristo contém certas propriedades curativas. Depois da bênção, a multidão se dispersa silenciosamente, encaminhando-se para seus lugares de serviço.
 
Tal é a lenda por trás deste Festival, e também, tal é a realidade, se nos atrevermos a acreditar nela e se nossas mentes estiverem suficientemente abertas e nossos corações suficientemente expectantes, para reconhecermos sua possibilidade. Esta idéia requer que ajustemos algumas de nossas crenças mais caras. Mas, se puder ser captada e compreendida, surgirá em nossa consciência a possibilidade de a raça humana se conscientizar de sua própria divindade, podendo desenvolver uma Ciência de Aproximação às Forças da Vida e a verdades mais profundas, que ainda estão ocultas.
 
Homens e mulheres do mundo, guiados em uníssono por Buda, que trouxe a Luz ao Oriente, e por Cristo, que revelou a Luz ao Ocidente, podem pedir e evocar uma bênção e revelação espiritual tão intensas, que num futuro imediato poderá se manifestar aquilo a que a humanidade tanto aspira: “paz na Terra e boa vontade entre os homens”. Desta maneira, podemos introduzir uma Era de fraternidade e compreensão que permitirá ao homem dispor de mais tempo para se dedicar a buscar Deus por si mesmo.
 
Podemos participar do Festival de Wesak através do jejum, da oração ou da meditação grupal. Recitar tanto quanto possível a Grande Invocação nos dois dias que antecedem o Festival e nos dois dias posteriores. O ideal é recitá-la ao amanhecer, ao meio-dia, às cinco da tarde, ao anoitecer e no momento exato do Plenilúnio. Manter-se em estado de permanente atenção e serena expectativa.
 


A GRANDE INVOCAÇÃO  


Do ponto de Luz na Mente de Deus,
Flui luz às mentes dos homens;
A Luz desce à Terra.
 
Do ponto de Amor no Coração de Deus,
Flui amor aos corações dos homens;
O Cristo está na Terra.
 
Do centro onde a Vontade de Deus é conhecida,
Guia o Propósito as pequenas vontades dos homens,
O Propósito que os Mestres conhecem e servem
 
Do centro a que chamamos raça dos homens
Realiza-se o Plano de Amor e de Luz
E sela-se para sempre a porta onde habita o mal.
 
A Luz, o Amor e o Poder restabelecem o Plano na Terra

Read Full Post »