Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Deus’

RECOMENDAÇÕES PARA O MOMENTO ATUAL :


Temos observado muito  o comportamento e as reações das pessoas diante dos  acontecimentos em nosso país assim como em nosso planeta, a Terra…São tempos difíceis esses, sem dúvida! As mudanças constantes e cada vez mais, rápidas, bruscas aliadas a um excesso de informações de fontes duvidosas, em sua maioria, num cenário  de caos e de incerteza geram confusão e sensação de impotência. As alterações climáticas com variações de temperatura bastante acentuadas dentro de um único dia só intensificam essas sensações trazendo uma pressão ainda maior que só incrementa o nosso estresse diário. E sabemos que o estresse é cumulativo, está por detrás de inúmeras enfermidades e pode ser fatal em seus efeitos. 

Tantas pessoas estão se mostrando cansadas, esgotadas e desistindo ou quase desistindo de seguir remando diante desse mar da vida…algumas partem conscientemente pois seu roteiro e missão chegaram ao fim mas muitas outras, simplesmente chegam a exaustão e seu sistema físico sucumbe as pressões vindas de diversas fontes e direções…Vivemos uma época muito especial em nossa jornada terrena. O momento é crítico e único em termos de nosso estágio evolutivo. Muitos de nós fomos convocados ou nos voluntariamos a vir e a estar aqui, nessa época, nesse país, nesse planeta para, justamente, sustentar certo quantum de energia numa vibração suficientemente elevada para possibilitar que demos o próximo passo.

Precisamos avançar! Mas, muitos desistiram…abriram mão de seus dons magníficos, de seu poder pessoal divino, deixaram quase apagar sua luz…
Então, atenção queridos parceiros de jornada, estou aqui para chamar todos vocês e lembrar-lhes de porquê e para quê vieram e estão aqui! Se estão confusos, cansados, perdidos tudo bem é compreensível mas vocês ainda podem retomar o comando de suas vidas, reassumir seu poder, ativar sua consciência e rever seu propósito e direção!Para isso é preciso apenas ACORDAR, DESPERTAR e DECIDIR AGORA!!! Se você precisa de ajuda, busque ajuda, ela está disponível para todos que a invoquem, que peçam com sinceridade desde o coração. Nossos mestres e guias, nossos anjos de guarda nunca estiveram tão próximos! Além disso, temos centenas de anjos humanos dispostos a nos auxiliar!

Quero chamar a atenção para alguns cuidados que precisamos ter nesse momento em que a polarização está extrema, o que já tinha sido previsto! Índigos especialmente, vocês vieram para questionar, romper barreiras, abrir novos caminhos com amor, com verdade e visando a justiça, a ética, a luz, sem dúvida! Porém, muita atenção e cuidado, pois estamos enfrentando a batalha final entre as sombras e a Luz e justamente, agora, podemos nos tornar presas fáceis das forças das sombras, da Matrix, justo agora que estamos tão próximo de nos libertarmos desse “jogo”. Não é recomendado especialmente agora, mergulhar em discussões, ficar trocando insultos, responder aos ataques de todos os tipos, calibres e direções, pois eles virão com força descomunal!!

 
Não é recomendado comprar nenhuma briga achando que está defendendo seus valores ou de nossa sociedade ideal, a que sonhamos. Não entre nas brigas e não caia nas tentações!! Lembre-se de que isso é um jogo, um game e que muitas das regras são desconhecidas para você, para uma grande maioria e isso não é por acaso, os donos do poder criaram certas regras “secretas” para poder continuar a manipulação em todos os níveis. Mas, como estamos vivendo o nosso ” momento da verdade” como humanidade, essas forças sombrias estão desesperadas. Elas se alimentam de nossas emoções mais baixas de vibração o mais negativas possível. 
Assim, todas as provocações servem para nos desestruturar, desequilibrar e esgotar nossas melhores energias e nos roubando a lucidez, percebem?

Quando ficamos assim exauridos, enfraquecidos e com baixíssimas vibrações nos tornamos facilmente manipuláveis, somos ” dominados” igual ao que fazem as drogas. Nesse estado de consciência tão baixo e estreito nossa imunidade também se reduz, nós adoecemos e podemos ser pegos em muitas armadilhas que nos enlouquecem e até nos levam a morte.
Prestem atenção: num cenário de polarização radical como agora, precisamos lembrar que não sabemos de tudo, não temos todas as informações, pois lidamos com aspectos obscuros e ao mesmo tempo, lidamos com as infinitas possibilidades e o novo que se acercam de nós, na medida em que a gente escolha agir com lucidez e com SABEDORIA.

Quando não sabemos de tudo o que está acontecendo e os diversos cenários e informações se cruzam como numa espécie de “guerra de palavras e de intenções pouco claras” o melhor a fazer é não mergulhar em nenhum dos cenários, não fazer apressadas suposições, nem tirar conclusões precipitadas. O momento pede a todos nós, com veemência: calma, cautela, distanciamento para observar os cenários se movimentando evitando nos identificarmos com qualquer um deles pois só assim seremos capazes de manter o equilíbrio e de buscar e manter a lucidez! 

Lembrem-se em momento de polarização extrema, provavelmente, ninguém estará com a razão e todos estarão distantes do “caminho do meio”, do ponto de mutação que nos conduzirá a um novo estágio onde nos aproximemos da Unidade que somos. Tudo isso constitui um grande teste para todos nós, queridos!Desejo que encontrem a paz e a sabedoria dentro de cada um, no centro de seu coração e conectados ao coração de Deus, da Fonte!!!
Um abraço afetuoso, paz e cada vez mais Luz!!!

Ingrid Cañete

Read Full Post »

A CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL UNIFICADA

Mensagem do Arcanjo Miguel Transmitida por Ronna/Escriba Sagrada

01 de fevereiro de 2017

sercosmico7

Amados mestres, os ventos da mudança estão soprando fortemente em seus mundos interiores e exteriores, e vocês muitas vezes sentem que estão levando tombos dos ventos do destino. Vocês estão sendo bombardeados por tantas informações novas, que o seu corpo e o seu cérebro estão sobrecarregados. Tudo está mudando muito rapidamente em seu mundo, de modo que vocês não conseguem mais depender daquilo que foi considerado a norma, e há uma tal quantidade de informações novas, que é difícil saber em que acreditar. Antigos conceitos estão sendo atualizados e as filosofias dos mundos oriental e ocidental estão se misturando, à medida que verdades expandidas mais elevadas estão sendo apresentadas para que vocês aprendam, enquanto a humanidade se empenha em se tornar adultos espirituais e mestres do seu destino.

Existem muitos caminhos para a ILUMINAÇÃO e muitas variações e níveis da verdade; todavia, as leis universais e a verdade do Criador são imutáveis. Existem verdades essenciais em toda religião, e se retirarem o dogma, as superstições e limitações criadas pelo homem, vocês constatarão que todas contêm mais semelhanças do que diferenças. Em vez de criticar ou condenar as crenças alheias, não seria melhor buscar a base comum de compreensão? A maior parte da humanidade não tem uma pista acerca das origens ou das principais crenças das outras religiões, e, no entanto, há condenação de todas as crenças que não sejam as próprias. As causas centrais de todas as guerras do passado e das que estão grassando pelo mundo atualmente são baseadas em conflitantes crenças religiosas – como é triste e fútil! Não pode haver vencedores; todo mundo perde devido à raiva e à fúria pela supremacia que estão desenfreadas na Terra.

Solicitei à minha mensageira que pesquisasse e lhes desse uma sinopse de algumas das semelhanças e das diferenças entre os pontos de vista do Oriente e do Ocidente, bem como uma visão condensada das principais religiões do mundo, passado e presente. É importante que compreendamos os costumes e as crenças dos seus irmãos e irmãs em todo o mundo, se vocês hão de avançar no caminho da reunificação e da harmonia.

** (A PALAVRA “RELIGIÃO” SE ORIGINA DA PALAVRA LATINA “RELIGARE”, QUE SIGNIFICA: LIGAR). RV

A humanidade está gradativamente passando para além do conceito estreito do isolacionismo e da “religião” secular para a verdade expandida e coesa da espiritualidade, em que vocês voltam-se para o seu interior e se conectam à própria Fonte Divina para que a verdade do Criador e as leis universais os orientem, em vez de voltar-se para alguém que vocês pensam que seja mais bem informado e poderoso do que vocês. No passado, a humanidade foi na maioria das vezes de uma mentalidade de rebanho, e tem sido uma prática comum seguir leis religiosas artificiais, conforme definidas pelos outros: crenças dogmáticas ou superstições que foram/são muitas vezes impregnadas de medo.

Sobre esse assunto, listaremos algumas das semelhanças e também algumas das diferenças:

SEMELHANÇAS:

CONCEITO DE DEUS:

Ponto de vista oriental: Crença em uma Deidade Suprema, criadora de todas as Almas e de todas as coisas e deidades inferiores.

Ponto de vista ocidental: Crença em uma Deidade Suprema, criadora de todas as Almas e de todas as coisas, inclusive seres angélicos e as hostes celestiais.

SOBRE A SALVAÇÃO E A VONTADE DIVINA:

Ponto de vista oriental: A salvação se dá por meio da obediência rigorosa à vontade divina e da descida da sua graça pela iluminação espiritual.

Ponto de vista ocidental: A salvação se dá por meio da obediência rigorosa à vontade divina, geralmente por intermédio de um messias, profeta, ministro ou sacerdote.

SOBRE A BOA CONDUTA:

Ponto de vista oriental: A vida moral é essencial para o progresso espiritual, porque pensamentos, palavras e atos injustos impedem a libertação espiritual.

Ponto de vista ocidental: A religião baseia-se na conduta ética e moral como delineado nos Dez Mandamentos; o oposto os conduz para longe de Deus.

SOBRE A NATUREZA DA REALIDADE:

Ponto de vista oriental: Há mais na realidade do que conseguimos experimentar por meio dos cinco sentidos. A Alma é imortal, eterna e sem começo nem fim, e finalmente é liberada do ciclo do renascimento.

Ponto de vista ocidental: Há uma realidade além daquilo que experimentamos na Terra. A Alma é imortal, eterna e sem começo nem fim, vivendo para sempre na presença de Deus, ou separada Dele, em um inferno eterno.

DIFERENÇAS:

SOBRE A CRIAÇÃO:

Ponto de vista oriental: O Universo existe em ciclos infinitos de criação, preservação e destruição. Não há fim absoluto para o mundo. Somos parte de Deus e Deus está dentro de nós. A unidade é enfatizada.

Ponto de vista ocidental: O mundo foi criado por Deus e em algum ponto no futuro será destruído. Deus é distinto do mundo e o rege desde cima. Uma natureza dual do mundo e da humanidade é enfatizada.

O VERDADEIRO DEUS:

Ponto de vista oriental: Só existe um Deus verdadeiro e absoluto. Todas as Almas são destinadas a receber a graça divina por experimentar os muitos caminhos, de acordo com a sua compreensão, temperamento e maturidade. Deus é puro amor e consciência.

Ponto de vista ocidental: Só existe um Deus verdadeiro e uma religião verdadeira. Aqueles que a aceitarem desfrutarão da graça divina; todos os outros, a menos que se arrependam e venham para o “seu” Deus, sofrerão eternamente no inferno. Deus é amoroso, bem como irado.

SOBRE O CONHECIMENTO DE DEUS:

Ponto de vista oriental: A experiência pessoal, interior e muitas vezes místicas de Deus é a base das religiões orientais. O homem pode e finalmente deve vir a conhecer Deus durante a vida terrena. Individualmente orientado e introspectivo.

Ponto de vista ocidental: É presunçoso para o homem buscar o conhecimento pessoal de Deus. A base da religião não é a experiência, mas a crença, a fé e uma vida virtuosa. Socialmente orientado e extrovertido.

SOBRE O INFERNO E O MAL:

Ponto de vista oriental: Deus é amor e todas as Almas são uma Faceta de Deus. Cada Alma é orientada à medida que enfrenta as interações do carma para o darma (iluminação e alinhamento com as leis universais). O inferno é o plano astral inferior, não um lugar físico nem é eterno. O sofrimento cármico é um estado mental durante a vida ou entre as vidas. Não há mal intrínseco. Tudo é bom. Tudo é Deus. Apenas o véu sobre nossa mente intelectual-intuitiva nos impede de perceber nosso relacionamento pessoal com Deus.

Ponto de vista ocidental: No dia do juízo, o corpo físico de cada Alma que já viveu é trazido à vida. As Almas puras têm assegurada a entrada no céu, enquanto os pecadores são enviados para o inferno eterno. Existe um mal genuíno no mundo, uma força viva que se opõe a Deus. Satanás e seus demônios encarnam esse mal, assim como o homem se ele desenvolver tendências maléficas e não seguir os mandamentos divinos.

EIS UMA BREVE SINOPSE DAS PRINCIPAIS RELIGIÕES DO MUNDO:

HINDUÍSMO:

O hinduísmo é a religião mais antiga do mundo; antecede a história registrada, e não tem fundador humano. Seu principal livro sagrado chama-se Os Vedas. Existem cerca de um bilhão de seguidores, principalmente na Índia. O hinduísmo é uma religião vasta e profunda cujos seguidores acreditam em um Ser Supremo, omnipresente, que é ao mesmo tempo o Criador e a realidade não manifestada. Eles acreditam que todas as Almas estão evoluindo para a união com o Criador, que, em última instância, obterão o conhecimento espiritual e a libertação do ciclo de renascimento. Eles creem no carma, nas leis de causa e efeito, pelas quais cada indivíduo cria o próprio destino por meio dos seus pensamentos, palavras e ações.

BUDISMO:

O budismo começou há cerca de 2.500 anos na Índia e foi fundado por Gautama Sidarta, o Buda, O Iluminado. Os ensinamentos essenciais de Buda estão contidos nas Quatro Nobres Verdades. Há cerca de 300 milhões de crentes em toda a China, Japão, Sri Lanka, Tailândia, Birmânia, Indochina, Coreia e Tibet. Existem três grupos principais: Theravada, Tibetano e Mahayana. O Zen Budismo, bem conhecido no Ocidente, é uma escola Mahayama japonesa. O seu objetivo na vida é o nirvana (salvação). Eles creem no Caminho do Meio, viver moderadamente, evitando extremos de luxo e ascetismo. Eles acreditam no amor e na compaixão por todas as criaturas que vivem, e que a verdadeira natureza do homem é divina e eterna. Eles creem no carma, darma, reencarnação e a passagem pela Terra como uma oportunidade de encerrar o ciclo de nascimento e morte.

TAOÍSMO:

O taoísmo começou há cerca de 2.500 anos na China e foi fundado por Lao-Tzu, que Confúcio descreveu como um dragão passeando pelo vento e pelas nuvens. O Tao-te-Ching, ou o Livro da Razão e da Virtude, está entre as mais curtas de todas as escrituras, contendo somente cinco mil palavras. Existem aproximadamente 50 milhões de crentes, principalmente na China e em outras partes da Ásia. O Tao ou o Caminho nunca foi posto em palavras, em vez disso, deixa-se que que o buscador descubra internamente. O principal objetivo do taoísmo pode ser descrito como a intuição mística do Tao, que é o Caminho, o significado primordial, a unidade indivisa e a derradeira realidade. Aquele que realizou o Tao, descobriu as camadas da consciência e vê a verdade interior de todas as coisas. Os taoístas acreditam na unicidade de toda a criação, na espiritualidade dos reinos materiais e na fraternidade de todos os homens.

CONFUCIONISMO:

O confucionismo começou há cerca de 2.500 anos na China, pelo sábio supremo, Kung-fu-tsu (Confúcio) e o segundo sábio, Meng-tzu (Mencius). Suas principais escrituras são As Analetas, Doutrina da Média, Grande Aprendizagem e Mencius. Existem mais de 350 milhões de adeptos, principalmente na China, Japão, Birmânia e Tailândia. O confucionismo é, e tem sido por quase vinte e cinco séculos, o sistema filosófico dominante da China e a luz-guia em quase todo aspecto da vida chinesa. Confúcio exortou as pessoas a se esforçarem pela perfeita virtude, justiça e aprimoramento do caráter. Ele ensinou que o homem cresce espiritualmente ao viver, de modo verdadeiro, servindo altruistamente e alinhando-se ao caminho eterno por meio da humildade, simplicidade, serenidade e ação sem esforço. Eles acreditam que Deus é o Único soberano, onipotente, imortal e Criador pessoal, um ser além de todo o tempo e espaço. Eles creem na unicidade de toda a criação, na espiritualidade dos reinos materiais e na fraternidade de todos os homens.

ISLAMISMO:

O islamismo começou há cerca de 1.400 anos, na atual Arábia Saudita. Foi fundada pelo profeta Maomé, e seu principal livro sagrado é O Alcorão. Há cerca de um bilhão de seguidores, principalmente no Oriente Médio, Indonésia, Paquistão, Bangladesh, África, China e Europa Oriental. Existem duas principais divisões do islamismo. Os sunitas são seguidores dos sucessores políticos de Maomé. Os xiitas são sucessores da família de Maomé, todos martirizados em tenra idade. Islamismo significa submissão, rendição à vontade de Deus, chamado Alá. Aqueles que se submetem são chamados de muçulmanos. O islamismo baseia-se nas Cinco Doutrinas e na observância dos Cinco Pilares. As virtudes da veracidade, temperança e humildade diante de Deus são primordiais para o islamismo, e as práticas do jejum, da peregrinação, da oração e da caridade para a comunidade muçulmana são as mais necessárias para agradar a Alá. Eles acreditam que a Alma do homem é imortal, encarnada apenas uma vez na Terra, então, entrando no céu ou no inferno quando morre, de acordo com a sua conduta e fé, enquanto estiveram na Terra. O principal objetivo do islamismo é usufruir da vida eterna, tanto física quanto espiritual, em um paraíso celestial com Alá.

JUDAÍSMO:

O judaísmo começou há cerca de 3.700 anos no Egito-Canaã, agora Israel. Foi fundada por Abraão, que começou a linhagem, e Moisés, que emancipou as tribos judaicas escravizadas do Egito. Sua principal escritura é A Torá (os primeiros cinco livros do Velho Testamento e o Talmude). Há cerca de doze milhões de crentes em todo o mundo, mais da metade nos Estados Unidos. Os judeus são divididos em grupos ortodoxos, conservadores e reformistas, com outras divisões regionais e étnicas. A religião dos judeus é inseparável da sua história como povo. De longe, a característica mais profunda do judaísmo é o seu rigoroso monoteísmo. Os judeus mantêm uma crença inabalável em um único Deus, e um único Deus de quem flui toda a criação.

Muita ênfase se coloca na santificação da existência cotidiana, na adoração na sinagoga, na oração e na leitura das escrituras. Eles acreditam que obedecer às leis de Deus traz recompensas na vida futura, quando o Messias virá para derrubar o mal e recompensar os justos no reino de Deus na Terra. A Alma, depois disso, usufruirá da presença e do amor de Deus. Eles creem que o homem possui dois impulsos: o bem e o mal. Ele pode seguir as leis de Deus ou rebelar-se e ser influenciado por Satanás, que fez a criação de Deus se desviar. É preciso esforçar-se para seguir a justiça, a caridade, a ética e a honestidade, sendo fiel ao único e verdadeiro Deus, Jeová.

CRISTIANISMO:

O cristianismo começou há pouco mais de 2000 anos, no que é hoje Israel. Sua principal escritura é A Bíblia, o Velho e o Novo Testamentos, e foi fundado por Jesus (Yeshua) de Nazaré. Estima-se que haja cerca de 1.5 bilhões de cristãos. O cristianismos consiste em três principais grupos: católico romano, ortodoxo oriental e protestante. Entre os protestantes há mais de vinte mil denominações. A maior parte da fé cristã gira em torno dos princípios básicos do credo dos apóstolos, mas com importantes exceções às suas diversas crenças. O cristianismo tem uma convicção inabalável de que é a única religião, o único caminho para a salvação. Eles acreditam que a situação do homem é por causa da desobediência à vontade de Deus. O homem precisa da redenção das forças do mal, que o escravizam e o destroem: medo, egoísmo, desejo e forças sobrenaturais do Diabo, pecado e morte, contra o que ele é impotente. Coloca-se ênfase na aceitação de Jesus como Deus e Salvador, na boa conduta, na compaixão, no serviço à humanidade, na fé e na preparação para o Juízo Final. Somente os bons cristãos serão salvos e aceitos no céu. O objetivo do cristianismo é a vida eterna com Deus no céu, uma existência perfeita em que a glória e a bem-aventurança divinas são compartilhadas.

Amados, vocês não conseguem ver que há um forte padrão, uma filosofia compatível que são a base de todas as crenças religiosas: a crença em um Ser Supremo, um desejo de conhecer pessoalmente o Criador, uma crença na bondade intrínseca da humanidade e o valor inestimável do amor, da harmonia, da caridade e da fé? As diferenças são tão importantes que as guerras devem irromper e a separação da família, das culturas e das nações devem prevalecer? A consciência da unidade é a base dos ensinamentos espirituais do presente e do futuro, não as visões separatistas do passado. As religiões atuais do mundo são baseadas nos ensinamentos espirituais de um determinado tempo, crenças e energia do passado. Chegou a hora de deixar de lado os ensinamentos negativos, restritivos, enfraquecedores, baseados no medo, do passado, à medida que a humanidade se prepara para passar para os reinos de aprendizagem mais elevada e de automestria. Por que não recolher a beleza e os aspectos positivos de cada religião, enquanto vocês se esforçam em acolher e viver a própria verdade superior? O Criador e o nosso Deus Pai/Mãe não se importa de qual religião vocês são, ou o que vocês chamam de suas crenças. Vocês são conhecidos por seu brilho e pelo Amor/Luz que vocês demonstram. Nosso maior desejo é que vocês compreendam e experimentem o êxtase da harmonia e da Unicidade que estão à sua disposição nos reinos superiores de Luz. Estamos sempre perto para orientá-los e protegê-los.

EU SOU ARCANJO MIGUEL.

 

Direitos Autorais:
Transmitida por Ronna Herman * Como a pessoa que transmite este artigo, eu, Ronna Herman, reivindico os direitos autorais universais em nome do Arcanjo Miguel. E-mail:RonnaStar@earthlink.net.

 

Site original:
www.RonnaStar.com*  www.QuestForMastery.com  *RonnaStar@earthlink.net

Eu vivo em um esfera de Luz abençoada.

Através do meu Coração Sagrado,

Eu irradio o Amor de Deus tão brilhante, no mundo da forma.

A negatividade não pode entrar nesse lugar santo, porque eu estou protegida pela graça celestial.

Eu vivo e respiro para amar e servir.

Ronna*2014

 

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com  – https://adavai.wordpress.com/  : O mesmo procedimento deve ser seguido no caso de se publicar a presente tradução, isto é, dar os créditos à tradutora.

Read Full Post »

O CAMINHO DO TRABALHADOR DA LUZ
Uma mensagem de Jeshua canalizada por Pamela Kribbe em
julho de 2011

Querido amigo,

Eu sou Jeshua e saúdo-o. Estou intimamente conectado a você pelo meu coração. Somos profundamente ligados e existe um nível no qual somos um. A consciência unificada que nos une, pode ser sentida como uma energia de liberdade, criatividade, bondade e alegria. Esta é a sua verdadeira origem e o seu verdadeiro lar. Agora você está manifestado na forma física, localizado no tempo e no espaço, mas é muito mais do que isso. Sinta a energia de Deus no seu interior e perceba como essa energia é simples. Deus não está no topo de uma hierarquia, olhando para você de cima para baixo. Deus é o fluxo de energia que flui através de tudo: através de você, através de todos os seres vivos da Terra, e até através das coisas que parecem inanimadas no seu ambiente material. Deus está em todos os lugares.

Deus não é limitado por formas. Deus é a consciência criativa pura, conectando-se com formas materiais, no tempo e no espaço, para experienciar a vida de inúmeras maneiras diferentes. Agora sinta quem você é nesse imenso fluxo divino: uma centelha de luz dentro de um oceano de consciência viva, mas uma centelha indestrutível que oferece uma contribuição única ao todo. Sinta a força indestrutível no seu interior; ela está aí para sempre. Você faz parte de Deus.

Sua consciência é divinamente criativa. Você escolheu seu caminho de vida e suas experiências. Embora geralmente isto não lhe pareça verdadeiro, nas profundezas do seu ser existe uma força criativa que programa certos acontecimentos importantes na sua vida e atrai as experiências que você deseja ter para entender, crescer e se expandir. Essencialmente, você nunca é uma vítima neste mundo. No âmago do seu ser, você nunca é verdadeiramente impotente nem arruinado. Porque, nesse âmago, está a centelha de Deus que diz “sim” às experiências pelas quais você passa na forma física, e que sabe que você é capaz de aprender com elas, para que sua consciência se torne ainda mais ampla e compassiva.

Acolha esse poder criativo interior, que atraiu para você a vida que você experiencia agora. Acolha sua vida com todos seus altos e baixos. Você tem o poder de vivê-la bem. A maior satisfação que encontrará será lembrar-se quem você é enquanto estiver na forma física, preso nas exigências e nos desafios da vida na Terra. A recordação de quem você é permite que a centelha de luz divina se conecte totalmente com o seu eu humano. Entregar-se a essa centelha de luz criativa, ilimitada, no seu interior, mudará a sua vida e mudará também a vida de outras pessoas.

Você que está lendo isto e que se sente atraído pela energia Crística, é alguém que deseja irradiar sua luz interior para o mundo. Você deseja se manifestar como um trabalhador da luz, isto é, você sente o desejo de difundir a luz e elevar a consciência na Terra. Sua paixão é pura e real; ela vem do âmago de quem você é, da sua alma. É a centelha de Deus no seu interior que o conduz a esse desejo, pois, para Deus, é natural querer compartilhar alegria, luz e compaixão. Sempre que você se sente feliz por expressar aquilo que você realmente é, você está sentindo a alegria de Deus também, pois você e Deus são um só coração!

Muitas vezes você se pergunta o que o trabalho de luz realmente é. O que significa difundir a luz ou oferecer a cura para outras pessoas? Esta é a questão que eu gostaria de abordar hoje. Antes de mais nada, precisamos olhar mais de perto para o relacionamento entre as pessoas, quando uma está ajudando a outra. Gostaria de salientar que está acontecendo uma coisa estranha na distinção que a sua sociedade faz entre saudável e doente, ou inteiro de fragmentado. Quando vai ao médico com um problema de saúde, você é uma “pessoa doente necessitando tratamento”. Os médicos devem saber alguma coisa que você não sabe. Eles são os especialistas e você facilmente tem a sensação de que sua saúde está nas mãos deles. Isto não é muito diferente quando você sofre de problemas mentais ou emocionais. Se uma pessoa vai a um terapeuta, a um psicólogo ou a um médico, ela silenciosamente pressupõe que estes especialistas possuem algum conhecimento ou capacidade superior que pode ajudá-la a resolver suas questões. O próprio modo em que o relacionamento entre paciente e médico ou terapeuta se define faz com que algo aconteça com a auto-percepção de ambas as partes envolvidas.

Se este relacionamento for enquadrado em termos de um ter maior conhecimento e percepção que o outro, fica subentendido que o paciente precisa do terapeuta/médico para receber alguma coisa que ele mesmo não possui e não pode dar a si próprio. Supõe-se que o terapeuta seja inteiro e saudável, e que esteja oferecendo luz e cura a uma pessoa que está doente e/ou despedaçada. Deste ponto de vista, o terapeuta ou médico está à frente do paciente e de posse de algo que ele oferece àquele que carece desse conhecimento ou capacidade.

De uma perspectiva espiritual, este ponto de vista é falso e distorcido. Ele faz com que você já comece com o pé errado. Entretanto, ele está profundamente arraigado na sua sociedade, nos cuidados com a saúde física e mental. Observe como é fácil sentir-se menor do que a pessoa que você está consultando para conselho médico ou espiritual. Você é o que tem o problema; ela é a que tem a solução. Uma armadilha comum para as pessoas que ajudam outras diariamente é identificar-se tanto com o papel de auxiliador a ponto de não conseguir se desapegar dele. Elas se definem através desse papel e isto as torna dependentes dos seus pacientes, do mesmo modo que os pacientes se tornam dependentes delas. O paciente pode sentir que precisa do terapeuta para curá-lo, mas o terapeuta também precisa do paciente para sustentar sua imagem de auxiliador – aquela pessoa entendida, grandiosa, que está disposta a compartilhar suas conquistas com os necessitados. Neste ponto é fácil nascer um relacionamento desequilibrado, centrado em poder e dependência.

O trabalho de luz é algo muito diferente. Para entender o que verdadeiramente é o trabalho de luz ou cura espiritual, você precisa abandonar a imagem tradicional de “terapeuta ajudando paciente” ou “médico curando paciente”. Você precisa abandonar a própria idéia de que ajudar quer dizer dar alguma coisa a outra pessoa. A própria idéia de que falta alguma coisa à outra pessoa é prejudicial ao seu processo de cura. A verdade é que a única maneira de ajudar alguém é conscientizá-lo do seu próprio poder e capacidade de curar a si mesmo. A marca de um bom professor é que ele se faz menor em vez de maior. Os verdadeiros professores encorajam você a reassumir o seu poder interior e não aceitam a sugestão de que você é pequeno, necessitado e dependente de alguém mais. Os verdadeiros professores nunca se apresentam como autoridades. Isto é uma coisa boba de se fazer. O verdadeiro presente de um curador é conscientizar a pessoa da sua própria autoridade interna, do fato de que ela é uma centelha de Deus e tem à sua disposição todo o conhecimento do qual precisa.

A cura verdadeira é muito simples. Ela não requer métodos elaborados nem conhecimentos. Estou falando aqui da cura para a alma. Naturalmente, problemas físicos podem precisar da ajuda de médicos especialistas que possuem conhecimentos e capacidades específicos. Entretanto, a cura que afeta a alma é muito simples. Se você for até a raiz dos problemas mentais e físicos de uma pessoa, de alguma forma encontrará a crença de que ela é impotente, desprezível, indigna de ser amada e está condenada.

A causa mais profunda é que a pessoa se sente desconectada do seu verdadeiro ser, da centelha de luz divina que ela realmente é. Oferecer cura a uma pessoa é abrir sua lembrança do Lar, é relembrá-la da sua beleza perfeita, da sua força e inocência.

Como se faz isso? Em primeiro lugar, não existe nenhum método nem remédio fixos. Não é um procedimento mecânico. É uma transmissão de energia que pode acontecer de várias maneiras. Voltarei a este ponto, mais adiante. Em segundo lugar, ninguém se cura a menos que decida se abrir para a cura. Não se pode forçar a cura a ninguém. Ela é uma decisão da pessoa. Na verdade, a cura real é uma espécie de milagre: é o nascimento de uma nova consciência na alma. É uma criação do indivíduo e não pode ser prevista de antemão.

Na vida de toda e qualquer pessoa existe um momento em que ela se defronta com a escolha entre a sombra e a luz. A sombra representa a entrega ao auto-julgamento, ao ódio de si mesmo, a pensamentos negativos e ao medo. A luz representa a abertura para a bondade, o perdão, a alegria e a abundância que são verdadeiramente a marca da divindade. A escolha depende de cada um.

Mesmo que o mais lindo anjo lhe acene, convidando-o a liberar o passado e entrar no reino de Deus, fundindo-se novamente com a centelha de Luz que você é, a decisão depende de você. Se estiver imerso em imagens profundamente negativas de si mesmo ou de outra pessoa, se estiver sob o domínio do medo e da raiva, talvez você nem repare no anjo. Na verdade, o anjo da cura sempre está perto de você. Ele é o seu Eu Superior ou Eu Verdadeiro, sua divindade tentando relembrá-lo de quem você é.

Algumas vezes na sua vida, você encontra pessoas que fazem o papel do anjo da cura por algum tempo. Pode ser que nem estejam conscientes disso, mas elas o ajudam a se lembrar de quem você realmente é. O modo com que elas o escutam ou falam com você permite que uma centelha do seu Eu Verdadeiro repentinamente penetre a sua consciência e você se sinta alegre e inspirado depois de estar com elas. Isto pode inspirá-lo a escolher a luz, e tomar decisões na sua vida que sirvam ao seu Eu Superior, à sua paixão e amor pela vida. A presença do anjo pode servir como um lembrete, e pode ser a chave para a mudança na sua vida, mas mesmo assim, a decisão de confiar e dar um salto de fé é sua. Só você pode fazer o milagre acontecer!

Você deve ter encontrado anjos de cura na sua vida, e provavelmente deve ter sido um anjo de cura para os outros em diversas ocasiões, mesmo que não soubesse disso. O ponto importante aqui é que isto é o trabalho de luz. Não se trata de curar ou consertar as pessoas, não se trata de lhes oferecer soluções para os seus problemas, não se trata de lhes ensinar certas habilidades ou conhecimentos ou regras de ética. Todas essas ações pressupõem que lhes falta alguma coisa, que elas são pequenas e indefesas. A cura espiritual vira esse quadro de cabeça para baixo.

Se você tem a intenção de oferecer cura espiritual para uma pessoa, o que você lhe oferece é realmente uma mudança de percepção. Em vez de se concentrar nos problemas dela, nas suas questões e nos seus sentimentos de impotência, você se concentra na essência da pessoa, na sua inteireza, na sua beleza radiante. Se existe alguma coisa que um curador espiritual pode oferecer, esta é a dádiva da verdadeira visão. Se você for capaz de olhar através da dor, da raiva, do medo e do comportamento autodestrutivo de uma pessoa e enxergar o anjo de luz em seu rosto, você lhe oferece algo muito precioso. Ao enxergar a essência verdadeira da pessoa, você invoca essa essência e a convida a se apresentar. Perceber o verdadeiro poder e a luz interior de um ser humano, mesmo quando eles não se mostram na superfície, é como chamá-lo por seu nome verdadeiro. Não há nada mais poderoso do que ser chamado por seu nome verdadeiro.

O que eu fiz, quando realizei as supostas curas milagrosas, durante a minha vida na Terra como Jesus, foi entrar em contato com a essência divina das pessoas. Quando eu enxergava e sentia a centelha divina em alguém, essa essência despertava e era ela que realizava a cura, não eu. A recordação da própria divindade é que restaurava a saúde mental e até mesmo física daquelas pessoas. Esses encontros nem sempre resultavam em cura, porque sempre dependiam do indivíduo abrir-se ou não para a cura. O milagre estava nas mãos do interessado, e isto é importante lembrar sempre que você trabalhar com pessoas com o propósito de cura.

Toda cura espiritual vem de dentro. Você não cura ninguém como trabalhador da luz. Você cria um espaço de abertura, de não-julgamento, que convida o outro a olhar para si mesmo de uma forma aberta e compassiva. Em vez de tentar resolver qualquer problema externo, você contata a alma do outro e mantém uma visão de confiança e clareza para ele. Esta é a forma de ser do trabalhador da luz. Você tenta devolver ao outro a sua própria grandeza, em vez de se concentrar na sua pequenez. Trabalhar com uma pessoa no nível da alma significa mostrar-lhe a responsabilidade que ela tem por sua própria vida. Se você fizer isto amorosamente e sem julgamento, a pessoa não vai sentir que essa responsabilidade seja um fardo; vai sentir que assumir a responsabilidade é libertador e que a ajuda a reassumir o seu poder pessoal. Ao acreditar realmente nos poderes criativos do outro, você espelha a própria força dele através dos seus olhos e palavras. Concentrando-se no que é inteiro e puro no outro, você reforça isso nele.

Você só pode fazer isso se acreditar verdadeiramente que é possível. Se, em algum nível, você duvidar que o outro seja capaz disso, confirmará o sentimento de fraqueza da pessoa, em vez de invocar sua força. Você é mais poderoso como curador quando confia plenamente na capacidade do outro de resolver seus próprios problemas e abandona qualquer idéia de que ele seja dependente de você. Talvez você sinta que devolver a responsabilidade para o outro desta forma significa abandoná-lo ou dizer-lhe que resolva suas questões por si mesmo. Entretanto, desfazer os laços de dependência não quer dizer que você não esteja mais à disposição do outro para ajudá-lo. Você continua lá, mantendo sua fé na verdadeira força e poder interior dele, encorajando-o a ultrapassar suas limitações auto-impostas e ser tudo que ele pode ser. Mas ele é que vai decidir o que fazer com o espaço de cura que você lhe oferece.

Sei que muitas vezes é difícil ver outras pessoas sofrerem, especialmente quando são seus entes queridos. Pode lhe parecer impossível parar de “ajudá-los”, se desapegar deles e pôr sua energia em outro lugar. Mas, por favor, pare por um instante e pense se você está realmente ajudando-os desse modo. Se eles dependem da sua energia de bondade e apoio para se sentirem bem, como poderão algum dia enfrentar a falta de bondade e apoio deles mesmos em relação a si próprios? No nível da alma, você pode estar reforçando a fraqueza deles em vez de despertar seu verdadeiro poder interior. Isto afeta a ambos negativamente.

Ser um trabalhador da luz ou curador espiritual significa procurar se conectar com os outros de alma para alma. No nível da alma, todos os seres humanos são iguais e ninguém está à frente de ninguém. Todos são centelhas da existência que vocês chamam de Deus. No nível humano, pode parecer que uma pessoa seja mais entendida, evoluída ou sábia do que outra. Mas, da perspectiva da alma, este tipo de julgamento torna-se obsoleto. Todas as almas estão viajando através do universo infinito e passam por vários ciclos de experiência e crescimento. Pode ser que você esteja ajudando alguém que está sofrendo de grave desequilíbrio emocional, devido às circunstâncias muito difíceis que encontrou na vida. Pode ser que, neste ponto do tempo, você seja aquele que está oferecendo ajuda. Mais tarde, porém, quando esse ser sofredor tiver recuperado sua força, ele pode se tornar seu professor e lhe mostrar sabedoria e compaixão tão profundas, que o surpreenderão.

Para oferecer cura espiritual ou ser um trabalhador da luz, é importante ter sempre em mente que você é igual aos outros no nível da alma. É essencial que você reconheça a sua própria humanidade e que você está realmente no mesmo barco que os outros. Você pode estar mantendo um espaço de luz e compaixão para alguém, mas isto não o torna diferente dele, no sentido de “ser superior” ou “estar acima” dele. Não se identifique com “ser um trabalhador da luz”. Se você se sente atraído para ajudar as pessoas a descobrirem o verdadeiro poder que existe dentro delas, siga sua paixão e faça o que você ama fazer.

O trabalho de luz pode tomar todos os tipos de formas; ele certamente não se limita a oferecer terapia. Geralmente, se você fizer o que realmente ama fazer, verá que inspirará os outros a fazer o mesmo. Ser uno com a centelha de Deus no seu coração o conduzirá naturalmente para o tipo certo de trabalho ou de relacionamento ou de lugar para morar. Viver a partir do coração é realmente muito simples. É se conectar com o desejo do seu coração, sua alegria verdadeira, e ousar agir de acordo com isso. É isto que o torna um trabalhador da luz, e não necessariamente o fato de “ajudar outras pessoas”. Porque, ao trazer para o mundo a canção exclusiva da sua alma, você inspira outras pessoas a também acreditarem em si mesmas e a trazerem o melhor de si para o planeta. A luz se irradia naturalmente para fora. Você não precisa se preocupar sobre como difundir a luz no mundo. Não tente ser bom e útil. Tente viver de acordo com sua natureza divina e única, e o mundo será um lugar melhor por causa disso.

© Pamela Kribbe 2011

Tradução de Vera Corrêa

veracorrea46@ig.com.br

Read Full Post »