Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘frequência’

BURACOS NEGROS EMOCIONAIS SÃO DRENOS E LIMITADORES DE ENERGIA

 

buraconegro

Mensagem de Jennifer Hoffman

29 de Maio de 2018

Apenas quando pensamos que as grandes mudanças de energia de Maio estavam concluídas, desde que o Mês está quase acabando, algo acontece. Na semana passada houve muitas mudanças na narrativa energética e um despertar em massa das pessoas. Lembre-se de que estes movimentos podem afetar o seu próprio equilíbrio energético, especialmente aqueles que são muito sensíveis à energia e aos seus movimentos.

Para o artigo desta semana estou compartilhando algo dos arquivos que é muito relevante para nós hoje e que pode ser um grande obstáculo em nosso caminho: as feridas da alma e o trauma energético que criam buracos negros energéticos em nosso campo de energia. Estes podem drenar nossa energia e limitar nossa alegria de muitas maneiras, mas podemos superá-los, como você lerá no artigo desta semana.

E temos uma linda lua cheia na terça-feira, 29 de maio, que também traz muita energia emocional para a linha de frente, de modo que o tópico dos buracos negros emocionais, feridas da alma e traumas energéticos, está bem no alvo.

PERIGO – BURACOS NEGROS EMOCIONAIS A FRENTE

Deveríamos ter um sinal de alerta para nos avisar quando estivéssemos ativando nossos buracos negros emocionais, como o robô no programa de TV Perdidos no Espaço(dos anos 60) que agitava os braços e dizia “Perigo Will Robinson” quando o perigo estava se aproximando. A próxima melhor coisa é entender quais são os buracos negros emocionais, o que os causa e como podemos evitar ser atraídos para eles.

Você já esteve sentado, cuidando de seu próprio negócio e, então, recebe uma chamada de telefone ou uma mensagem que lhe envia um tsunami emocional? De repente, a sua vida, que você pensava que estava muito bem apenas um minuto antes, passa por uma mudança emocional, e você fica tão chateado, irritado, inseguro ou triste que você gira para um pânico emocional negativo. Ou você está ouvindo o rádio e toca uma música que lhe recorda a sua primeira decepção amorosa e você chora durante dias?

O que acabou de acontecer? Sua energia emocional foi colocada em movimento porque uma conexão foi feita com um buraco negro emocional que agitou a sua energia e lhe deixou em um estado de pânico. Agora você tem que encontrar a fonte deste buraco negro emocional, curá-lo e liberá-lo, para que você possa trazer novas energias.

Buracos negros emocionais não são, ao contrário do que você possa pensar, espaços onde não temos energia emocional. Eles são espaços em nosso corpo emocional onde, como os buracos negros no universo, nós temos uma concentração de energia muito densa, um reservatório que contém todo o nosso trauma emocional não cicatrizado. Nossas memórias emocionais mais dolorosas representam os nossos maiores buracos negros emocionais, e eles são forças poderosas de negatividade. E como os buracos negros, eles drenam a energia de tudo em nossa vida. Eles podem transformar os nossos melhores momentos em eventos tristes, porque eles são um lembrete constante de um passado doloroso. E eles têm fortes pontos desencadeadores que podem ser facilmente ativados pelo menor evento ou situação.

Buracos negros emocionais funcionam de duas maneiras – eles sugam a energia quando tentamos encontrar um antídoto para a dor, e eles alteram o nosso corpo de energia, de modo que toda a nossa energia reflita a energia deles. Quanto maior for o trauma, mais somos afetados pela freqüência e a vibração de nossos buracos negros emocionais. Pense em um aspirador gigante que suga toda a alegria, a paz e as coisas boas da sua vida. Você cria o vácuo para que você não se arrisque a ficar desapontado se as coisas não funcionarem para você? O trauma emocional do buraco negro é baseado na experiência do passado, de modo que eles têm uma base de fato e verdade.

E eles são também os espaços que tentamos preencher quando chegamos a novos relacionamentos e procuramos pessoas que nos amam. Esperamos que elas preencham o buraco negro emocional para nós, mas, como você provavelmente já experienciou, tudo o que elas fazem é tornar o buraco maior, porque elas não podem nos dar algo que já não temos dentro de nós.

Recebemos e processamos a energia universal através de nosso corpo emocional e estamos movimentando a energia ao redor durante todo o tempo. Mas os nossos buracos negros emocionais são lembretes constantes da dor que podemos experienciar quando assumimos riscos emocionais ou abrimos os nossos corações. Assim, criamos uma zona de conforto energética e movimentamos a energia em pequenas quantidades e na mesma frequência e vibração, geralmente em torno da energia de nossos buracos negros emocionais.

Então, quando nós precisamos realmente fazer uma grande mudança e transformar a nossa velha energia emocional, o que significa reconhecê-la e liberá-la consciente e intencionalmente de nosso corpo energético, para que outra energia possa ocupar o seu espaço, algo deve chamar a nossa atenção.

Assim, criamos um evento de vida que nos permite ver onde estamos limitando o movimento de nossa energia e que energia requer um grande movimento em vez de um deslocamento minúsculo e confortável. E quando precisamos mudar a energia de nossos buracos negros emocionais, os lembretes chegam de maneiras que são difíceis de ignorar. Mas quando pedimos uma mudança, nós recebemos o que precisamos mudar. Agora só temos que fazer o trabalho de realizar a mudança em nossa vida.

Isto é onde nos posicionamos ou desistimos, onde devemos estar dispostos a confiar que não cairemos, se tentarmos voar na alegria, na paz, no amor e na abundância que queremos em nossas vidas. Nossos buracos negros emocionais nos drenam, e criam uma forte vibração negativa que afeta toda a nossa energia. Liberá-los permite que mais energia gratificante entre em nossos campos de energia e se integre em nossas vidas.

Se isto for mais perceptível para você, saiba que é porque estamos experienciando tantas descargas de alta freqüência e energia de vibração elevada que toda a nossa energia negativa está sendo acionada e precisamos estar dispostos a liberá-la para criar espaço para uma vibração mais elevada. Isto é uma parte importante de nossa jornada da ascensão e estar disposto a fazer este nível de cura, limpeza, liberação e transformação é um passo corajoso nesta direção.

http://enlighteninglife.com

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

 

Read Full Post »

LUA CHEIA EM CAPRICÓRNIO 
9 DE JULHO DE 2017
SÍNTESE HARMÔNICA DO CORPO E DA ALMA

Por Natalia Alba

 

capricornio3

 


Meus amados,

É o fim ou o início, porque à medida que ascendemos, temos a tendência a perder nosso sentido do tempo e de sua linearidade, de nossas vidas tridimensionais, conforme os conhecemos. Estamos mudando para sempre, e enquanto o fazemos e continuamos a nos afastar da Velha Terra, liberamos mais das antigas camadas do nosso eu antigo, e começamos a despertar nossas essências superiores, há muito tempo latentes em nosso DNA.
 
É neste momento que estamos deixando tudo o que certa vez nos foi conhecido, não para acessar o desconhecido, mas para nos lembrar do que nós, como almas, sempre soubemos e que, como humanos, nos esquecemos – um verdadeiro estado de paz, que vem do fato de se habitar em um espaço de liberdade, integridade e unidade com o Todo.

Conforme prosseguimos nesta intensa transição, somos convidados a nos afastar, com amor e gratidão pelas lições lembradas, de tudo o que retira o nosso poder e começar a acessar novos horizontes, que podem não ser familiares, mas que é o que precisamos enfrentar para o nosso crescimento humano, nesta nova etapa de nosso caminho ascensional, visto que a alma já é evoluída e é somente o nosso aspecto humano que precisa se lembrar.

Como almas em ascensão, durante esta etapa intensa, nos encontramos habitando nas profundezas do nosso ser, imaginando nossa nova existência em uma oitava mais elevada. Todavia, não devemos esquecer de nossa natureza humana e do verdadeiro motivo de por que vimos para este plano denso – para dominar um reino físico – a arte de trazer nossas criações anímicas, apenas sonhadas, para a nossa realidade tangível.

Com esta lunação, começamos um período de integração contínua, em que o cuidar de si mesmo é essencial, ao mesmo tempo em que continuamos a destruir e reconstruir no físico, porque é aqui onde agora residimos, é aqui onde precisamos dominar como deixar de lado o familiar e começar novamente.

Para nos ajudar a manifestar e ancorar nossa nova frequência, assim como todas as mudanças que vêm com a transformação interior que estamos enfrentando – reconexão do DNA e, portanto, o acesso ao poder que isso traz aos nossos veículos físicos – no dia 9 de julho, temos uma Lua Cheia, terrena, muito poderosa, no grau 17 de Capricórnio.

É aqui que nos lembramos de que a nossa essência e o nosso plano humanos são tão importantes quanto o nosso aspecto que habita o etéreo. É aqui que honramos a ambos, porque ambos são igualmente divinos. É aqui que prestamos atenção à nossa energia e onde a colocamos, e começamos a moldá-la, conscientemente, para criar o que vai nos ajudar na próxima etapa de nossa jornada.

Essa Lua Cheia é a antecâmara do eclipse que teremos em agosto. Visto que o eclipse será em Aquário – uma constelação localizada entre Capricórnio e Peixes – e nos prepara para desencadear as mudanças necessárias para que transformemos tudo que não esteja funcionando mais em nós mesmos e em nossas vidas físicas, e nos liberar, como esse eclipse aquariano, já fortemente sentido, nos lembrará.

Contudo, para que isso ocorra, devemos criar, primeiramente, um equilíbrio energético entre o nosso Eu Superior e o nosso eu inferior, entre os Reinos Superiores, onde nos deleitamos tanto em habitar e o nosso reino terreno.

Durante a Lua Cheia, temos frequências/mensagens opostas. Por um lado, a essência yang terrena de Capricórnio nos lembra de trazer nossas visões internas para o físico, com determinação, em vez de apenas contar com os sonhos e deixar que os nossos objetivos desapareçam no ar.

Por outro lado, temos o Sol no amoroso signo de Câncer. Esse signo de água, intuitivo e com a essência yin, nos convida a habitar nas profundezas de nosso ser para recuperar a orientação e clareza, antes de manifestar nossos desejos.

O signo de Câncer gosta de expressar o coração e seguir o que deseja, sem controlar cada passo. Os cancerianos não seguem a lógica e sim os sentimentos, eles acolhem, amam e honram o invisível.

Capricórnio prefere manifestar, proteger, nutrir o que é tangível e honrar o reino visível. O masculino e o feminino devem acolher-se como um, em uma dança eterna e amorosa de unidade e igualdade e assim essas duas polaridades, que vivem em nós, farão.

Ambas as energias opostas de Câncer e Capricórnio nos dão equilíbrio onde os conflitos internos podem residir – de modo que não caiamos novamente na armadilha das ilusões, procrastinando o nascimento de nossas novas criações, devido aos antigos medos e da falta de confiança, mas sem seguir apenas o nosso aspecto racional que nos obriga a fazer o que pensamos que deveríamos, em vez do que realmente nos sentimos orientados a criar.

Ambas as forças nos fazem querer saber se estamos cumprindo nosso verdadeiro propósito anímico e o que nos faz sentir vivos, ou se ainda nos apegamos ao que o nosso eu humano – e o eu dos outros – pensa que deveríamos estar fazendo.

Em um nível macrocósmico, essa Lua faz conjunção com Plutão. Para conseguir mudar o que não está mais alinhado no físico, primeiramente, precisamos nos comunicar com os sentimentos, os mais sombrios, que o nosso eu humano tenta tão arduamente ocultar. Porque é somente por trazê-los à superfície que podemos reconstruir, amar e nascer de novo.

A pergunta é: Vocês estão prontos para alcançar a verdade e curar-se, mesmo que isso signifique que devem fazer isso por meio do sofrimento e da liberação?

Vocês têm uma oportunidade de transcender suas sombras, compreender a sua dor e acolhê-la, não por habitar nela e vitimar-se, mas por compreendê-la como o seu maior professor e deixar de repetir os mesmos antigos padrões.

É realmente uma dádiva cósmica para que escutemos os sussurros de nossa alma, porque ela revela tudo o que necessitamos para a nossa jornada e, neste momento, amados, somos além de afortunados, porque estamos vivendo em um momento revelador, único.

Escolham transcender seus desafios, escolham se lembrar, desvendar o desconhecido e acessá-lo, porque o tempo é Agora, e o melhor, como sempre, ainda está por vir.

Durante essa alteração da linha do tempo, muitas pessoas, principalmente aquelas que ainda estão trabalhando na liberação das camadas mais baixas da sua personalidade tridimensional, sentirão fortemente as muitas mudanças que ocorrem, neste momento de transição, no campo geomagnético.

Essas sensações, entre muitas outras, uma vez que todos nós somos ímpares, vêm sob a forma de medo, ansiedade, visto que afeta profundamente o sistema nervoso.

Essa é uma mensagem para vocês, se estão enfrentando isso, estar plenamente presentes em vez de viver com medo em espaços e tempos que não existem onde vocês estão agora.

O ego quer permanecer naquilo que lhe é familiar, mesmo que o conhecido signifique sofrimento, o ego quer controlar o que não pode ser modificado, exceto por uma inteligência mais elevada.

A sua missão é dominar o eu inferior para que aceite a mudança e avance. Sua tarefa não é habitar na dor, mas integrá-la e utilizá-la de modo sábio no novo capítulo da vida, que vocês estão criando conscientemente, a partir do seu interior.

Outro importante aspecto é o Sol, fazendo oposição a Plutão e em conjunção com Marte, que também se opõe a Plutão.

Quando a essência potente, masculina e curadora de nosso Sol central toca o planeta do poder e da regeneração, está nos infundindo com a frequência apropriada para nos transformar e fazer renascer tudo o que desejamos fazer novamente, lembrando-nos que o poder de realizar isso vem do divino interno e não de qualquer pessoa ou condição externa.

Não existe mais o fato de esperar, em nossa nova realidade, que os outros façam algo para nós, tornem algo melhor, maior ou nos curem.

Há somente NÓS agindo como seres de amor/luz humildes, porém divinos e capacitados, em todos os momentos, sem desculpas, sem juízos de valor, mas com a pura alegria de estar encarnados, neste momento precioso da Criação, tendo o livre arbítrio para criar, destruir e reconstruir o que for necessário para o crescimento e o aprendizado da nossa alma no físico.

Neste momento, e para nos ajudar a manifestar os desejos de nossas almas, não estamos apenas cercados por essa energia cardinal, mas durante todo este mês temos o grande trígono entre o Nodo Norte, no signo ardente de Leão, Saturno em Sagitário e Urano em Áries.

Esse alinhamento é muito potente para que possamos agir, visto que isso nos trará inovação, inspiração e tudo o que precisamos para tornar tangível tudo aquilo que primeiramente imaginamos em um plano não-físico.

É aí que vocês optam por avançar, e como o Nodo Norte sugere, onde vocês escolhem seguir o caminho de sua alma, há muito planejado por vocês, e se permitem cumprir a missão que a sua alma orquestrou para vocês.

Além disso, temos também uma grande cruz cardinal, durante os primeiros dez dias deste mês, entre Marte em Câncer, em oposição a Plutão, e Júpiter em Libra, em oposição a Áries. Isso diz respeito ao seu poder interno, aquele que pode construir ou destruir.

Destruir não é negativo em si mesmo, porque, quando a destruição é utilizada para desfazer antigos mundos, pode transformar tudo, novamente. Isso se refere à intenção que vocês mantêm por trás de suas ações. Diz respeito a conceder uma essência amorosa ao ato em si, ou não.

Trata-se de como vocês utilizam o seu fogo interno. Vocês caminham como seres soberanos e capacitados? Isso advém de um espaço de humildade, amor e compaixão, em relação a si mesmos e aos outros, vendo todos como iguais? Vocês utilizam sua força interior para se concentrarem nas visões de sua alma e torná-las físicas, ao criar as condições exigidas para que isso ocorra?

Se não, este é o tempo perfeito para criar as mudanças necessárias interiormente, para que se libertem dos antigos comportamentos repetitivos, que os diminuem, e comecem a agir com integridade, e a partir de um espaço capacitado de total respeito e amor em relação a si mesmos e ao Todo.

É um momento de recriar nosso novo caminho interno, mas sem permanecer à deriva, expandindo nossa centelha divina no físico, que é o motivo principal por que vimos aqui – para dominar a arte de trazer à manifestação o que, em primeiro lugar, se originou em nosso plano mental.

É também um tempo perfeito para mudar o que não ressoa mais, no físico, com o lugar em que estamos, ao que perguntamos: Vocês estão amando o que estão fazendo e o lugar em que estão? Estão colocando o seu coração e a sua alma em tudo o que vocês fazem? Ou ainda estão fazendo o que o seu eu humano pensa ser seguro, embora não preencha a sua alma?

Quantas vezes vocês se olham no espelho e percebem o ser divino e poderoso que vocês são, e se dizem como vocês e sua existência são preciosos, independentemente dos desafios?

Quantas vezes vocês apreciam que o Divino escolheu experimentar a si mesmo por seu intermédio neste domínio físico?

Quantas vezes vocês se encontraram no abismo, esperando que alguém os ajudasse, resolvesse seus problemas ou fizessem milagres para vocês e mudassem tudo?

E finalmente, quantas vezes vocês compreenderam que vocês são os únicos que podem criar o que quer que desejem, a partir da alma?

É um momento para agir, sim, para manifestar algo que o nosso eu egoico constantemente deseja.

No entanto, na verdade, a manifestação e a expansão, mais do que querer constantemente coisas materiais, é o principal motivo pelo qual nossa alma está em um corpo físico, vivenciando este domínio humano, neste momento.

Acima de tudo isso, trata-se de uma Lua para que sintam o seu poder divino interno. Para se lembrar de quem vocês são e do grande poder criativo da sua centelha interior para dar origem a tudo o que a sua alma deseja no tangível.

Esta é uma Lua para que utilizem o seu poder de modo sábio, tornem-se UM com ela e comuniquem-se com a sua alma, a partir de um lugar em que todas as suas escolhas devem vir, porque, como almas ascendentes, não desejamos mais o que pensamos ser melhor para nós, mas o que a nossa vontade mais elevada deseja para Todos.

Vocês estão aqui para SER, observar e ajudar, e para poder fazê-lo, devem estar plenamente ancorados na Terra.

Durante essa lunação de terra, temos a oportunidade de criar uma convergência harmônica entre nossa alma e nosso corpo, e agir a partir desse espaço sintetizado, porque estamos aqui não para ascender aos reinos de onde vimos, mas para fazer descer toda essa sabedoria para o nosso eu humano e começar a expandir nossa centelha cósmica, no amor divino, em nosso plano físico.

Desejo a Todos vocês uma Lua expansiva, no físico, enquanto vocês continuam a habitar na essência luminescente de sua alma.

Com amor e luz infinitos.

Natalia Alba


Direitos Autorais: Natalia Alba – http://www.starseedsoul.com/
Tradução de Ivete Brito – adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com

Read Full Post »

COM O QUE VOCÊ RESSOA?
Mensagem de Jennifer Hoffman
8 de Outubro de 2013

sercosmico2

Durante uma propaganda comercial de um novo filme, eu ouvi o locutor dizer: “Todos entrarão em ressonância com este filme.” Isto realmente atraiu a minha atenção, não porque eu achasse que o filme fosse bom, mas porque eles usaram a palavra “ressoar”.
Isto significa estar alinhado com, na mesma frequência de, compartilhar uma vibração e é um termo que define os nossos novos modos de nos conectarmos com o outro.
Ressonância é a nossa maneira de determinar como nos conectamos com pessoas e situações e com o que podemos nos conectar, porque agora, mais do que nunca, se não houver ressonância, não haverá possibilidade ou potencial para a conexão.
Quando todos estavam mais ou menos no mesmo nível energético e frequência, não pensávamos em ressonância e não havia realmente nenhuma razão para isto.
Havia pessoas e situações para as quais éramos naturalmente atraídas e outras que evitávamos, coisas que nos faziam sentir bem ou mal, que gostávamos ou não. Mas, porque agora nos conhecemos como seres energéticos, a nossa consciência das diferentes frequências e vibrações, é muito mais forte.
A dádiva de nossa consciência energética intensificada é uma maior sensibilidade com as diferenças entre as frequências, bem como com a ilimitada oferta de frequências da qual podemos escolher.


E este novo foco torna difícil, se não impossível, ressoar com o que não se equipara a nossa própria frequência energética. Isto leva todas as conexões ao nível de frequência e vibração, e é onde escolhemos quem pode ou não se conectar, com base com o que ressoamos.
Para alguns, isto pode ser uma triste constatação que transcendemos a nossa ignorância de tudo da 3D, mas como nos “sentimos” em relação a alguém ou algo, ou como agimos anteriormente com base em nossos compromissos, responsabilidades ou obrigações?


Agora, trata-se de ressonância e de energia, e cada conexão que fizermos estará em resposta a uma das duas questões:
1 – Será que eu ressoo com esta pessoa, lugar ou coisa?
2 – Será que esta pessoa (lugar ou coisa) pode estar em alinhamento com a minha energia e há um espaço para eles em meu campo energético ou espaço energético?
No passado, gostaríamos de manter um espaço energético para aqueles com diferentes freqüências energéticas, dando-lhes uma oportunidade para que nos “alcançasse” ou atingissem um nível similar.
Não mais fazemos isto, porque as diferenças energéticas são muito grandes e a responsabilidade está em cada um de nós individualmente de escolhermos a nossa frequência e com o que ressoamos.
Ao darmos a alguém a dádiva de mantermos o espaço energético para ele, foi algo que escolhemos fazer como parte do nosso caminho de cura com ele, mas é algo que não mais podemos fazer, porque isto interfere com o seu caminho e com o nosso também.


Estamos agora no fundo de uma transição que somente tem um movimento para frente.
Não há como voltar atrás e não há nenhum retorno a que recorrer.
Os aspectos mais densos dos paradigmas da 3D se foram e mais deles estão caindo a cada momento. Eles estão sendo substituídos por um novo conjunto de paradigmas de frequência mais elevada e mais leve, que estão disponíveis para que investiguemos e escolhamos o que corresponde a nossa energia e com o que ressoamos.
É por isto que não mais mantemos o espaço energético para outros, porque eles não podem escolher o que ressoa com eles. Eles escolherão o que ressoa com a pessoa que está mantendo o espaço para eles. E isto é algo que eles não podem sustentar, não tem valor e nem significado para eles, não ressoa com eles, com o seu caminho de vida, com a sua energia ou propósito de vida.


A Ressonância é um aspecto da multidimensionalidade que devemos aprender a usar.
É parte de nosso paradigma da Nova Terra e é o ponto a partir do qual iremos criar tudo em nossa vida, a partir deste ponto em diante.
Será cada vez mais difícil para nós estarmos conscientes, escolhermos e nos conectarmos com algo com que não ressoamos.
Quando usarmos a ressonância para fazermos as nossas escolhas, lembremo-nos de que tudo é energético e que ao fazermos escolhas que se baseiam na ressonância nos mantêm no âmbito de nossa intenção, de modo que tudo que manifestamos é um aspecto de nossas intenções mais poderosas, mais sinceras para nós e para a nossa vida.

-…..—==II==—-…..-

Direitos Autorais:
Site original: www.enlighteninglife.com
Tradução de Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br

Read Full Post »

Older Posts »